Cotidiano

Com 848 novos casos e 42 mortes, MS soma 249 mil infectados pelo coronavírus

Nas últimas 24h, 1.326 pessoas foram consideradas recuperadas da doença

Danúbia Burema Publicado em 01/05/2021, às 12h20

None
Henrique Arakaki/Arquivo

Com 848 novos casos e 42 mortes registradas nas últimas 24 horas, Mato Grosso do Sul contabiliza 249,03 mil pessoas infectadas pelo novo coronavírus e 5.759 óbitos em decorrência da doença. Os dados são do boletim epiemiológico da SES (Secretaria de Estado de Saúde), divulgado neste sábado (1°). 

A maior parte dos óbitos segue sendo registrada em Campo Grande, que possui maior população do Estado. Foram 21 na Capital e as demais distribuídas nas cidades de Ponta Porã (2), Ribas do Rio Pardo (2), Três Lagoas (2), Bodoquena (1), Brasilândia (1), Cassilândia (1), Corumbá (1), Dourados (1), Ivinhema (1), Maracaju (1), Miranda (1), Nova Andradina (1), Paranaíba (1), Rio Brilhante (1), Rio Verde de Mato Grosso (1), Santa Rita do Pardo (1), Sidrolândia (1) e Tacuru (1).

Conforme a SES, o total de casos notificados até o momento é de 751.349, tendo sido 495.615 descartados. Outros 1.228 estão em fase de testes no Lacen (Laboratório Central) e parceiros. Já 5.473 estão sem status atualizado por falta de encerramento nos municípios de origem.

Entre os contaminados, 233.652 conseguiram se recuperar, sendo 1.326 nas últimas 24h. Até o momento, MS soma 5.759 mortes em decorrência da Covid-19. A taxa de contágio da doença segue em queda, há 14 dias.

Internações

No momento, MS tem 1.032 internadas com Covid. Destas, 505 ocupam leitos clínicos (329 públicos e 176 privados). Já os demais 532 estão na UTI (Unidade de Terapia Intensiva), sendo 385 em leitos públicos e 147 nos privados. 

A taxa de ocupação de leitos na Capital está em 92%, seguida de 93% em Três Lagoas. Na macrorregião de Dourados, 91% estão ocupados. Já a região de Corumbá apresentou maior lotação, 96% de sua capacidade.

Vacinômetro

Conforme o boletim da SES, 17,7% da população total do Estado já tomou a primeira dose da vacina contra a Covid-19. 7,67% do total do Estado já retornou para a segunda dose.

Dos grupos previstos para serem imunizados na fase 1, 90% da meta foi cumprida no Estado. Integram essa etapa profissinais da Saúde, deficientes e idosos em Instituições, pessoas com comorbidades, indígenas urbanos e aldeados, ribeirinhos, quilombolas, pessoas com deficiência, idosos acima de 60 anos e Forças de Segurança e Salvamento.

Jornal Midiamax