Cotidiano

Com 600 imunizados em um dia, prefeitura de MS pede à população que não escolha vacina

‘Vacina boa é vacina no braço’, afirma coordenadora de Imunização da Prefeitura de Naviraí

Humberto Marques Publicado em 22/06/2021, às 18h18

Vacinação no salão da Seleta em Naviraí atendeu a cerca de 600 pessoas na manhã desta terça-feira
Vacinação no salão da Seleta em Naviraí atendeu a cerca de 600 pessoas na manhã desta terça-feira - Ronney Minella/PMN/Divulgação

Com cerca de 600 pessoas imunizadas nesta terça-feira (22) em ação realizada das 8h às 12h, a Prefeitura de Naviraí –a 361 km de Campo Grande– pediu que a população não escolha que vacina contra o coronavírus deseja receber. O Setor de Imunização reforçou que todas as vacinas em aplicação no Brasil são seguras e efetivas.

“Vacina boa é aquela disponível quando você for vacinar. Vacina boa é vacina no braço”, afirmou a enfermeira Cristina Gradella, coordenadora de Imunizações da Gerência Municipal de Saúde.

De acordo com a assessoria da Prefeitura de Naviraí, tem sido frequente a manifestação das pessoas para tomarem uma vacina de sua preferência, sendo que nem sempre os 3 imunizantes estão disponíveis.

“A Vigilância Sanitária do Brasil aprovou para uso emergencial vacinas como da Pfizer, AstraZeneca e Coronavac. Todas são de laboratórios confiáveis aprovadas pela Organização Mundial de Saúde”, afirmou Cristina. Além desses imunizantes, o Brasil começará nos próximos dias a aplicar vacinas da Janssen, de dose única.

A coordenadora explica que as vacinas são produzidas de formas diferentes e podem ter variação no desempenho em termos de efetividade e redução de mortalidade, mas todas são seguras e não há diferenças significativas que justifiquem a preferência por um ou outro.

“Para vencermos a pandemia, necessariamente é preciso a vacinação. Outro detalhe é que a imunização só estará completa com as 2 doses”, disse, referindo-se às vacinas Coronavac, AstraZeneca e Pfizer.

“A Covid-19 já ocorre há 15 meses. Percebemos que muito tempo foi gasto em discussões acessórias. A preferência por vacina é mais um exemplo desse tipo. Temos a convicção de que não existe vacina boa ou ruim. Vacina boa é a que chega até nós e podemos aplicar nas pessoas, por isso, todos têm que receber com confiança e otimismo”, disse.

Uma equipe de 20 pessoas atuou nesta terça no salão da Seleta Sociedade Caritativa e Humanitária para dar andamento na vacinação com a primeira dose em Naviraí. O atendimento é diário.

Jornal Midiamax