Cotidiano

Com 336 casos novos e 12 mortes, MS tem média de 115 infectados pelo coronavírus por dia

Estado fechou a última semana epidemiológica com 35 mortes, menor quantitativo do ano

Mylena Rocha Publicado em 27/09/2021, às 11h01

MS tem uma média móvel de 115 infectados e 5,4 mortes por dia.
MS tem uma média móvel de 115 infectados e 5,4 mortes por dia. - Marcos Ermínio/Midiamax

Mato Grosso do Sul já soma 372.660 casos confirmados de Covid-19, com 336 novos registros nesta segunda-feira (27). Os registros são referentes aos últimos três dias, já que o boletim não é mais divulgado diariamente. Foram registradas mais 12 mortes, conforme boletim epidemiológico do coronavírus da SES (Secretaria de Estado de Saúde). MS tem uma média móvel de 115 infectados e 5,4 mortes por dia.

Com os novos óbitos, o total de vítimas fatais em MS chega a 9.544 mortes desde o início da pandemia. As novas mortes foram registradas nas seguintes cidades: Campo Grande (9), Dourados (2) e Cassilândia (1). É importante ressaltar que MS fechou a última semana epidemiológica, de 19 a 25 de setembro, com 35 mortes — o menor quantitativo do ano. 

A SES também destacou que MS já contabiliza um total de 1.056.634 casos notificados, dos quais 681.411 foram descartados. Há oito testes em análise no Lacen (Laboratório Central de Saúde Pública) e 555 casos sem encerramento pelos municípios.

Os novos casos trazem Campo Grande à frente, com 312 novos casos, seguida por Anastácio (9), Nova Andradina (7), Sidrolândia (4), Três Lagoas (4), Aquidauana (3), Chapadão do Sul (2), Corumbá (2), entre outros. Confira o boletim aqui. 

De 372.660 casos confirmados em MS, 361.981 pacientes se recuperaram. Em relação às internações, MS tem 115 pacientes internados. Destes, 46 estão em leitos clínicos (33 públicos e 13 privados) e 69 em leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva), dos quais 63 estão em leitos públicos e 6 em privados. A taxa de ocupação de leitos de UTI públicos global nas 4 macrorregiões de MS é de: 43% em Campo Grande, 53% em Dourados, 46% em Três Lagoas e 59% em Corumbá.

Jornal Midiamax