Cotidiano

Chega nesta quinta-feira o contrato de compra da Sputnik V, do Consórcio que MS participa

São 28 milhões no total e 2 milhões de doses para MS

Dândara Genelhú Publicado em 20/04/2021, às 14h15

Vacina ainda precisa de aprovação da Anvisa.
Vacina ainda precisa de aprovação da Anvisa. - Foto: Reprodução/ Agência Brasil/ Vladimir Gerdo.

Após acordo avançado para compra de 28 milhões de doses da Sputnik V, o contrato da vacina deve chegar nesta quinta-feira (22). A informação é do Consórcio Brasil Central (BrC), que une seis estados e o Distrito Federal para acelerar a vacinação contra Covid-19. 

De acordo com o vice-governador do DF, Paco Britto (Avante), o contrato chega na quinta-feira (22) em Brasília. Ele é o secretário-executivo do Consórcio. “É importante porque, embora sigiloso, é esse documento que vai detalhar a quantidade de doses e o cronograma exato da entrega mensal das vacinas", disse ele. 

Nesta terça-feira (20), foi anunciada a assinatura do acordo com o Fundo Russo de Investimento Direto. Os estados pretendem comprar 28 milhões de doses no total, sendo 2 milhões para cada unidade federativa.

De acordo com a SES (Secretaria de Estado de Saúde), as doses devem chegar ainda no primeiro semestre de 2021. Com os 2 milhões, seria possível vacinar 1 milhão de sul-mato-grossenses contra a Covid-19. Participam do Consórcio: Mato Grosso do Sul, Rondônia, Maranhão, Tocantins, Mato Grosso, Goiás e Distrito Federal. 

No entanto, a vacina russa ainda não foi aprovada pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Ou seja, ainda não foi liberada para uso emergencial ou definitivo no Brasil. 

O Ceará é outro estado que tem interesse em comprar o imunizante e já assinou termo de compra de 5,87 milhões de doses. O STF (Supremo Tribunal Federal) deu até dia 29 para a Agência decidir sobre o uso das vacinas. Caso a resposta não seja divulgada, o STF liberou a importação ao estado cearense.

Jornal Midiamax