Cotidiano

Campo Grande melhora classificação e pode ter toque de recolher a partir das 21 horas

Estado apresenta melhora nos índices da pandemia e não tem nenhuma cidade com bandeira cinza

Mylena Rocha Publicado em 28/04/2021, às 12h14

None
Divulgação/GCM

Campo Grande apresentou melhora no cenário da pandemia de coronavírus e pode ter toque de recolher a partir das 21 horas. Um novo mapa do Prosseguir  (Programa de Saúde e Segurança da Economia) foi divulgado nesta quarta-feira (28) e a capital sul-mato-grossense aparece com a bandeira vermelha, que representa risco alto de transmissão da Covid-19. Não há municípios com a bandeira cinza no Estado. 

Como a Capital havia sido classificada com a bandeira cinza no mapa de risco anterior, o toque de recolher começava às 20 horas. Com a melhora no quadro, a situação fica mais tranquila e Campo Grande terá toque de recolher às 21h, ou seja, a população ganha uma hora a mais para circulação nas ruas a partir de quinta (29). 

Mato Grosso do Sul tem apresentado uma melhora nos índices da pandemia. O decreto estadual, que impôs medidas restritivas a todos os municípios do Estado, começou a apresentar resultados e houve queda nas médias móveis de mortes e óbitos. 

Outra boa notícia é que a taxa de contágio chegou a 1, conforme a SES (Secretaria de Estado de Saúde). A taxa representa que cada 100 infectados irão transmitir a doença para outras 100 pessoas. Porém, ainda não é hora de descuidar. A secretária Crhistinne Maymone frisou que a população deve continuar fazendo sua parte para garantir que os hospitais não voltem a lotar. 

Conforme mapa do Prosseguir, não há nenhum município com bandeira cinza, que representa risco extremo para o coronavírus. Contudo, também não há nenhuma cidade com bandeira verde, que significa grau baixo de risco. Há somente uma cidade com a classificação amarela, de risco tolerável: Nioaque.

Jornal Midiamax