Cotidiano

Banho no frio? Saiba como evitar prejuízos para chuveiros elétricos em época de baixas temperaturas

Abrir 'só um pouquinho' o registro pode ser um erro e acabar queimando a resistência

Fábio Oruê Publicado em 28/05/2021, às 17h34

Manter manutenção do chuveiro evita os banhos gelados no frio
Manter manutenção do chuveiro evita os banhos gelados no frio - Foto: Arquivo/ Jornal Midiamax

A previsão do tempo indica que a temperatura deve cair nos próximos dias em Mato Grosso do Sul indicando que ainda não é horas de guardar os casacos e edredons. Nesse time, um outro componente também passa a ser muito requisitado: o chuveiro elétrico.

A queda nas temperaturas traz a preocupação com esse item básico das residências, que, aparentemente “escolhe” apresentar problemas nos períodos mais frios do ano, ou seja, nas estações outono-inverno.

Ainda que não se tenha conhecimento de quaisquer estudos comprovando o fenômeno, os relatos frequentes de pessoas que passaram por alguma situação desagradável durante o banho em um dia gelado revelam um certo padrão.

O professor do curso de Engenharia Elétrica da Uniderp, Luis Mauro Neder Menegheli, confirma que de fato há uma tendência que o aparelho apresente problemas com mais frequência nos dias frios.

“Dentro do chuveiro elétrico há uma peça chamada resistência, que é responsável pelo seu funcionamento adequado, pois garante o aquecimento da água. Essa peça metálica, se queimada, não vai mais fazer a água esquentar e o banho fica gelado”, esclarece.

O especialista explica que além de ter a função de aquecer, a resistência também é responsável pela proteção do aparelho, pois transforma energia em calor para a água ao mesmo tempo que se mantém resfriado.

Como evitar ter que tomar banho gelado?

“A resistência precisa estar totalmente submersa na água para que não haja danos. Nos dias mais frios, é natural que as pessoas reduzam o fluxo do chuveiro para deixá-lo mais aquecido. Essa ação deixa a peça exposta, não ficando completamente coberta pela água dentro do aparelho. Isso força seu funcionamento e acelera seu desgaste, pois haverá menos água para absorção da energia térmica”, explica Luis.

O que fazer? O professor recomenda o uso racional do chuveiro elétrico, evitando abusar os banhos muito quentes no inverno. “Se a temperatura subir um pouco, posicione a chave de temperatura do aparelho para uma opção não tão quente quanto a do inverno. É recomendável tanto para reduzir o consumo de energia, quanto para evitar o desgaste do aparelho”, aconselha.

Confira outras dicas:

- Evite banhos muito demorados;

- Permita que a água corra no seu fluxo normal e contínuo. Evite abrir só um pouco a torneira do chuveiro;

- Cuide da manutenção dos condutores: se derretidos significa problema de dimensionamento, ou seja, estão “finos”. Também, cuidado com emendas mal feitas, pois podem sobrecarregar o sistema. O ideal é chamar um profissional da área para avaliar.

- Se a resistência queimar, não a reutilize. Além de aumentar o consumo de energia, um curto-circuito pode ocorrer em pleno banho.

Jornal Midiamax