Cotidiano

Árvores da Praça dos Imigrantes são cortadas e prefeitura diz que raízes causavam problemas

Semadur explicou que espécie da árvore não é a recomendada para vias públicas e raízes estavam causando danos às edificações

Gabriel Neves Publicado em 20/07/2021, às 14h20

None
Henrique Arakaki, Midiamax

Moradores da região central de Campo Grande reclamam do corte de árvores realizado na Praça dos Imigrantes nesta terça-feira (20). As reclamações ocorrem não apenas pela retirada das árvores, mas também por conta da retirada de pássaros que vivem no local.

Uma moradora disse ao Jornal Midiamax que até tentou impedir a ação, mas sem sucesso. “Eu estou sozinha aqui, até os engenheiros concordaram comigo, mas ainda assim vão cortar tudo”, comentou.

Ela lamenta pelos pássaros que perderão os galhos onde ficavam. “Ficamos revoltados com o que estão fazendo com as árvores e coqueiros, espantando todos os nossos belos passarinhos e até tucanos e araras que moravam nelas. Onde estão os defensores da natureza? As árvores não estão podres!”, disse a moradora.

Em nota, a Semadur (Secretaria Municipal do Meio Ambiente e Gestão Urbana) esclareceu que a poda das árvores foi autorizada e que a espécie que estava sendo cortada não era recomendada para o plantio em locais públicos. Confira a nota:

"A Semadur informa que foi realizada vistoria no local citado e autorizada a supressão de uma árvore da espécie Ficus, não recomendada para plantio no passeio público. A remoção foi autorizada devido à árvore impossibilitar a plena acessibilidade dos pedestres e as suas raízes estarem causando danos estruturais nas edificações localizadas na referida Praça. Além de ser uma oportunidade, tendo em vista as obras no local contemplado pelo Programa Reviva Campo Grande - que inclui novos plantios junto com a revitalização do centro, de adequar a arborização à legislação vigente".

*Colaborou: Mariane Chianezi

Jornal Midiamax