Cotidiano

Aplicação da 2ª dose de CoronaVac deve ser retomada na sexta-feira em Campo Grande

Expectativa é que município receba novo lote da vacina logo pela manhã

Gabriel Maymone Publicado em 13/05/2021, às 09h23

Guanandizão é um dos polos de vacinação em Campo Grande
Guanandizão é um dos polos de vacinação em Campo Grande - Henrique Arakaki / Midiamax

Com a chegada de novo lote de CoronaVac com 26.400 doses previstas para desembarcar em Mato Grosso do Sul por volta das 18h30 desta quinta-feira (13), a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) de Campo Grande tem expectativa de retomar a aplicação da 2ª dose atrasada a partir de sexta-feira (14).

Conforme dados oficial, até o dia 6 de maio, mais de 45 mil pessoas estavam com o ciclo vacinal atrasado em Campo Grande. Isso ocorre porque a dose de reforço da CoronaVac deve ser dada no intervalo de 21 a 28 dias após  a 1ª aplicação. Porém, o Ministério da Saúde havia emitido orientação para não reservar a D2. Assim, houve atraso na produção do imunizante, que prejudicou a imunização de mais de 130 mil pessoas em todo o Estado.

Em Campo Grande, haviam sido vacinadas pessoas que estavam agendadas até o dia 21 de abril para receber a dose de reforço. Então, a Sesau irá continuar com a programação a partir das pessoas com a vacina atrasada por mais tempo. Porém, o município ainda não teve a confirmação de quantas doses irá receber, portanto, não fez os cálculos de quais públicos irá conseguir vacinar.

Chegada de mais doses

Nesta quinta-feira (13), o Ministério da Saúde confirmou o envio de 50,9 mil vacinas contra a Covid-19 para Mato Grosso do Sul. São 26,4 mil doses da Coronavac, para dar continuidade na aplicação da segunda dose do imunizante no Estado.

Além disso, MS recebe 24,5 mil doses da Astrazeneca para combater a Covid-19. 

As doses da Coronavac são aguardadas por quase todos os municípios de MS, que possuem público com a segunda dose atrasada. Até esta quarta-feira (12), pelo menos 27 cidades tinham declarado não ter doses para completar a imunização dos cidadãos. Em todo o Estado são cerca de 130 mil pessoas com a segunda dose atrasada.

Jornal Midiamax