Cotidiano

Alunos de Campo Grande conquistam 29 medalhas na Olimpíada Brasileira de Astronomia

Vencedores foram classificados para disputar vaga em torneio internacional

Mariane Chianezi Publicado em 03/09/2021, às 17h48

None
Divulgação/Escola General Osório

Os alunos de escola privada de Campo Grande conquistaram, ao todo, 26 medalhas no OBA (Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica). Assim como Matheus Martins, morador de Três Lagoas, que levou ouro nas provas.

Conforme a Escola General Osório, foram 16 para alunos do Ensino Fundamental I e 13 para alunos do 9° ano ao Ensino Médio que faturaram as medalhas. Os alunos do 9°ano com nota acima de 9 pontos e do Ensino Médio com nota acima de 7 pontos foram selecionados para concorrer a uma vaga na equipe brasileira que disputará a Olimpíada Internacional de Astronomia no final de 2021 e início de 2022.

A OBA é realizada anualmente pela SAB (Sociedade Astronômica Brasileira), em parceria com a AEB (Agência Espacial Brasileira), entre alunos de todos os anos do ensino fundamental e do ensino médio. Na edição 2021, os participantes puderam fazer os exames de forma virtual ou presencial.

As provas foram compatíveis com os conteúdos abordados pela maioria dos livros didáticos do ensino fundamental e do médio e divididas em quatro níveis (nível 1: 1º ao 3º ano do fundamental; nível 2: 4º ao 5º ano do fundamental; nível 3: 6º ao 9º ano do fundamental e nível 4: ensino médio).

Os alunos do 9º ano que obtiveram notas maiores ou igual a nove e todos os alunos do ensino médio que tiraram notas maiores ou igual a sete foram convidados a participar do processo de seleção das equipes internacionais visando a Olimpíada Internacional de Astronomia e Astrofísica (IOAA) e a Olimpíada Latino-Americana de Astronomia e Astronáutica (OLAA).

Jornal Midiamax