Cotidiano

Além de Campo Grande, pelo menos outras sete capitais estão com aplicação da 1ª dose suspensas

Paralisação da aplicação aconteceu por conta da falta de estoque dos imunizantes

Fábio Oruê Publicado em 26/07/2021, às 20h59

Prefeitura aguarda o recebimento de uma nova remessa de doses
Prefeitura aguarda o recebimento de uma nova remessa de doses - Foto: Divulgação

Além de Campo Grande, outras sete capitais brasileiras suspenderam a aplicação da primeira dose da vacina contra a covid-19 por falta de estoque. A capital sul-mato-grossense aplicou a primeira dose pela última vez na quarta-feira (21).

Além dela, em Belém (PA), Rio (RJ), Salvador (BA), João Pessoa (PB), Florianópolis (SC), Maceió (AL) e Vitória (ES) era aplicada apenas a segunda dose nesta segunda-feira (26).

Em outras duas capitais - Goiânia (GO) e Cuiabá (MT) -, a vacinação era limitada por causa dos estoques baixos e em São Paulo (SP) a imunização da faixa etária dos 28 anos - prevista para a quinta-feira (29) - foi temporariamente suspensa.

O Ministério da Saúde disse ter iniciado a entrega de 10,2 milhões de doses de vacinas contra a covid-19 para a campanha em todo o País, incluindo as capitais.

A prefeitura de Campo Grande informou que aguarda o recebimento de uma nova remessa de vacinas do Ministério da Saúde para abrir o calendário da primeira dose. Ainda segundo o município, um novo lote com 112 mil doses deve chegar à capital entre terça e quarta.

Restrições

Desde a semana passada, a prefeitura de Goiânia vem limitando a duas mil senhas diárias a aplicação da primeira dose no shopping Passeio das Águas, posto de vacinação onde não é necessário agendamento.

Os outros 28 locais disponibilizados para a primeira dose mediante agendamento estavam com as vagas preenchidas. Nesta segunda, o governador Ronaldo Caiado (DEM) usou as redes sociais para anunciar a chegada de 386.400 doses entre terça e quarta-feira (28).

Em Cuiabá, a prefeitura adotou rodízio entre os postos de vacinação no fim de semana, após ter registrado falta de vacinas na semana passada. No sábado e no domingo, apenas dois postos funcionaram em revezamento.

De acordo com o município, o motivo do rodízio "é a baixa adesão da população à vacinação nos fins de semana". A abstenção chegou a 50% das pessoas agendadas. Nesta segunda, a maioria dos postos aplicava só a segunda dose.

Já a Prefeitura de São Paulo suspendeu a vacinação do grupo de 28 anos a partir de quinta, mas manteve a imunização da faixa dos 29 anos, prevista para começar nesta terça-feira (27).

*Com informação do Estadão Conteúdo.

Jornal Midiamax