Cotidiano

Além das fake news: WhatsApp vira ‘arma’ de vizinhos contra a violência em Campo Grande

Em Campo Grande, muitos moradores usam grupos de WhatsApp para vigiar e garantir a segurança do bairro.

Dândara Genelhú Publicado em 07/01/2021, às 07h11 - Atualizado às 12h08

Foto: Ilustrativa
Foto: Ilustrativa - Foto: Ilustrativa

Conhecidos por serem disseminadores de fake news, os grupos de WhatsApp de bairros também podem ser utilizados para o bem da comunidade. Em Campo Grande, muitos moradores usam a tecnologia para vigiar e garantir a segurança do bairro.

Este é o caso do Segurança Boqueirão Monte Carlo, criado em abril de 2017 para prevenir possíveis ocorrências no bairro Monte Carlo. O economista Jefferson Mareco é um dos participantes do grupo. Apesar de morar no Vila Rica, ele possui uma casa no bairro e faz questão de acompanhar a movimentação da região.

Assim, o economista explica que a ideia de criar o grupo surgiu depois de alguns incidentes de assaltos e furtos no bairro. “Então nos reunimos com alguns moradores e fizemos o grupo para trocar informações e tentar prevenir. E caso acontecesse pudéssemos acionar a polícia e ajudar”, diz.

Com isso, o bairro é vigiado por 59 pessoas em um grupo e outras 40 que participam de outro grupo virtual. Ainda que no mesmo bairro, Jefferson destaca que é “importante, pois temos pessoas nos dois grupos o que gera um alerta para ambos”.

Entre os principais alertas que acontecem no grupo, são os de pessoas e carros suspeitos. “Ficam parados na rua durante um período grande de tempo, ou carros parados por muito tempo em um local”. Assim, Jefferson afirma que é possível acionar os guardas que trabalham na segurança do bairro de forma ágil. Por fim, lembra que se o caso for “mais perigoso acionamos o 190”.

Jornal Midiamax