Cotidiano

Ainda sem reação: novos exames podem avaliar morte cerebral em Paulo do Radinho

Figura conhecida em Campo Grande continua em estado gravíssimo

Fábio Oruê Publicado em 19/04/2021, às 17h13

Paulo está intubado e não apresenta reações
Paulo está intubado e não apresenta reações - Foto: Arquivo Pessoal
Novas avaliações podem se feitas para determinar a morte cerebral de Paulo do Radinho, que está em estado gravíssimo há vários dias. Na semana passada, Paulo teve uma pequena evolução promissora por detectarem fluxo sanguíneo em seu cérebro
"Não teve morte encefálica, mas ainda pode ocorrer, continua sem reação. Não tem estimulo de nada", disse a irmã de Paulo, Maria Olinda da Silva. Segundo ela, Paulo está com um edema cerebral.
Por estar entubado desde o dia 4 de abril, Maria disse que "é quase certo" que os médicos façam o procedimento de traqueostomia, como alternativa para que o paciente faça um ciclo respiratório através deste meio.
Na semana passada, os testes para a covid-19 descartaram a presença do vírus em Paulo, que continua em estado gravíssimo. Ele deu entrada no hospital com quadro de hipoglicemia, uma complicação do diabetes.
Paulo é conhecido por muitos como ‘Paulo do Radinho’, objeto que ele carrega consigo nos finais da tarde no cruzamento entre a Avenida Afonso Pena com a Rua 14 de Julho.
Jornal Midiamax