Cotidiano

Beneficiários se adiantam e perícia do INSS tem movimento tranquilo em Campo Grande

Prazo para realizar agendamento do exame termina na sexta-feira

Fábio Oruê Publicado em 18/11/2021, às 07h40

Beneficiários têm até sexta para fazer agendamento
Beneficiários têm até sexta para fazer agendamento - Foto: Divulgação

Seja por doenças ou acidentes que impossibilitam de continuar trabalhando, beneficiários no INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) em Campo Grande se adiantaram no agendamento para evitar correria com o prazo no fim. Aqueles que já recebem a ajuda devem ficar atentos para o agendamento de nova perícia médica, sob o risco de ter o benefício suspenso.

Na agência da Previdência Social da Rua Anhanduí, em Campo Grande, uma cozinheira, de 54 anos, que preferiu não se identificar, conseguiu fazer a perícia cerca de 15 dias após realizar o agendamento. Em maio, ela sofreu um infarto e desde então tenta receber o auxílio-doença. "Estou vivendo de favor. Meu filho faz bicos como motorista de aplicativo e me ajuda, mas não recebo mais nada", contou ela ao Jornal Midiamax

Quando infartou, precisou ficar internada por 12 dias e acabou demitida. O patrão alegou que ela abandonou o trabalho e isso gerou até ação na Justiça. Agora que passou pela perícia médica, está na expectativa de conseguir a ajuda para sobreviver. "Se Deus quiser", disse.

De acordo com o INSS, são 240 perícias médicas realizadas diariamente. Nas agências, que funcionam até as 17h, o agendamento facilita a organização e evita o tumulto no local. 

Em setembro, o Governo Federal divulgou uma lista com o nome de todos os beneficiários que foram convocados para passar pelo exame novamente. O prazo inicial para o agendamento, que ia até 11 de novembro, foi prorrogado para o dia 19. 

Cerca de 95 mil beneficiários por afastamento temporário foram convocados no edital. O agendamento pode ser feito por meio do aplicativo Meu INSS ou da central de atendimento 135. Se o segurado não agendar a perícia, o benefício será suspenso e só será reativado após novo agendamento.

“Caso não ocorra a manifestação do cidadão, o auxílio será cessado definitivamente”, alerta o INSS, que destaca que a nova perícia médica não necessariamente pode resultar na interrupção do afastamento temporário.

É possível que o benefício seja mantido, mas que seja marcada uma data de cessação futura. Outra possibilidade é que o benefício se transforme em aposentadoria por invalidez, quando constatada a total impossibilidade de recuperação.

Passo a passo

Todos os convocados devem acessar o Meu INSS, por meio de aplicativo de celular ou pela internet, e seguir os seguintes passos:

  • Fazer login no Meu INSS.
  • Clicar em "Do que você precisa?", escrever "Agendar Perícia" e, em seguida, em "Novo Requerimento".
  • Escolher entre "Perícia Inicial", se for a primeira vez, ou "Perícia de Prorrogação", se já estiver em benefício.
  • Seguir as orientações que aparecem na tela.
  • Informe os dados necessários para concluir o seu pedido.

O agendamento também pode ser feito ligando para a Central de Atendimento do INSS pelo número 135 e seguindo as instruções. Por esse meio é possível também atualizar o endereço e o telefone do beneficiário, se for o caso.

Jornal Midiamax