Cotidiano

VÍDEO: Obra vira ‘piscinão da dengue’ e multa pode chegar a R$ 5 mil

Com a época de chuva em alta e com incidência grande para a proliferação do mosquito da dengue, um terreno que está com uma obra inacabada entre as ruas 13 de Junho e Amazonas está deixando alguns moradores assustados e temendo com a infestação da doença, já que a obra virou um verdadeiro “piscinão”. Leitores […]

Vinícius Costa Publicado em 06/02/2020, às 17h00 - Atualizado em 07/02/2020, às 12h49

Proprietário deixou obra inacabada. (Foto: Fala Povo | Midiamax)
Proprietário deixou obra inacabada. (Foto: Fala Povo | Midiamax) - Proprietário deixou obra inacabada. (Foto: Fala Povo | Midiamax)

Com a época de chuva em alta e com incidência grande para a proliferação do mosquito da dengue, um terreno que está com uma obra inacabada entre as ruas 13 de Junho e Amazonas está deixando alguns moradores assustados e temendo com a infestação da doença, já que a obra virou um verdadeiro “piscinão”.

Leitores que encaminharam fotos e vídeos a reportagem, alegam que o terreno já está há um bom tempo e que não teria sido feito para amenizar a situação. Nas imagens é possível identificar que o local está começando a ficar repleto por mato e a água está em um nível considerável.

Em contato com a Prefeitura de Campo Grande, foi informado por meio de nota que o problema será encaminhado ao setor responsável para que assim, seja tomada uma medida.

Se for constatado que o terreno está com a obra inacabada ou foi abandonada, o proprietário da obra será primeiramente notificado para que seja sanada a irregularidade. Depois do prazo da notificação, a fiscalização retornará até o local e caso a irregularidade continue, uma multa de R$ 5.039,12 será aplicada ao proprietário.

Fala Povo – o WhatsApp do Jornal Midiamax!

As imagens foram enviadas ao WhatsApp do Jornal Midiamax no número (67) 99207-4330. O canal de comunicação serve para os leitores falarem com os jornalistas. Flagrantes inusitados, denúncias, reclamações e sugestões podem ser enviados com total sigilo garantido pela lei.

Jornal Midiamax