Cotidiano

Testagem de 467 servidores do Detran-MS dá negativo para coronavírus

O Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito) realizou na segunda-feira (1) 467 exames para testar servidores e todos os resultados deram negativo para a Covid-19, o novo coronavírus. Anteriormente, o órgão garantiu que a testagem teria 86% de precisão, mas servidores questionaram a escolha o teste rápido para verificar a doença. De acordo com ofício encaminhado […]

Mariane Chianezi Publicado em 03/06/2020, às 09h38 - Atualizado às 09h56

(Ilustrativa)
(Ilustrativa) - (Ilustrativa)

O Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito) realizou na segunda-feira (1) 467 exames para testar servidores e todos os resultados deram negativo para a Covid-19, o novo coronavírus. Anteriormente, o órgão garantiu que a testagem teria 86% de precisão, mas servidores questionaram a escolha o teste rápido para verificar a doença.

De acordo com ofício encaminhado pela SES (Secretaria Estadual de Saúde) ao presidente do Detran-MS, Rudel Trindade, os exames foram realizados durante um período de 7 horas, entre às 8h40 às 15h40, onde todos os servidores foram testados. Por fim, o resultado teria apontado que nenhum colaborador foi contaminado pelo vírus.

No entanto, o documento explica que o resultado não exclui totalmente o diagnóstico de coronavírus. “Ressalto que o resultado do teste isoladamente não confirma nem exclui completamente o diagnóstico de COVID-19. Contudo, em conjunto com as informações clínico epidemiológicas é possível que o resultado do teste seja utilizado para qualificar a decisão dos profissionais de saúde”, diz trecho de ofício da SES.

O resultado do teste saiu no mesmo dia e foi informado para os servidores por meio de SMS, e-mail e a SES deixou disponível no site da secretaria.

Servidores questionaram eficácia do teste

O Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito) rebateu os servidores após ser questionado sobre a eficácia do teste rápido, que foi usado para testar mais 450 colaboradores do órgão depois de dois casos positivos da Covid-19 dentro do departamento. O órgão afirma que o testagem tem 86% de precisão em identificar a doença.

Temendo por um surto de coronavírus dentro das repartições, os servidores estavam com medo da exposição ao vírus e questionaram que o melhor exame para ter mais eficiência para identificar a Covid-19 seria o PCR (do inglês polymerase chain reaction).

De acordo com o Sindetran (Sindicato dos Servidores do Detran), o temor é que se um servidor estiver com o vírus e os anticorpos ainda não estiverem se manifestado, o teste pode dar negativo para a doença e, diante disso, a rotina de trabalho pode voltar ao normal. Muitos servidores precisarão viajar ao interior de MS para procedimentos do órgão.

Mas o Detran-MS garante que a eficácia do teste rápido é comprovada e vai ajudar a identificar eventuais infectados. “O teste rápido – SARS-CoV-2, aprovado pelo Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde – INCQS tem 86% sensibilidade para detectar o vírus e ele justamente serve para detectar se tem o anticorpos contra o vírus ou não”, disse por meio de assessoria de imprensa.

Outro questionamento feito pelo servidores, foi que o segundo servidor a ter contraído o vírus não teve a identidade informada para os demais servidores, pois possibilitaria identificar onde poderiam ter mais suspeitas de infectados. Mas o Detran explicou que a escolha de não ser identificado foi do servidor.

Jornal Midiamax