Cotidiano

Temporal arranca asfalto e fecha avenida Ernesto Geisel e deixa trânsito lento no centro

A forte chuva que atinge Campo Grande nesta quinta-feira (20) vem causando diversos transtornos à população, principalmente na região norte e central da cidade. Um dos pontos atingidos, a avenida Ernesto Geisel, esquina com a avenida Rachid Neder, teve o asfalto arrancado pela correnteza. O trecho é palco rotineiro de vários problemas em dias de […]

Nyelder Rodrigues Publicado em 20/02/2020, às 18h02 - Atualizado em 21/02/2020, às 08h25

Asfalto foi arrancado, mais uma vez, no cruzamento das avenidas (Leonardo de França, Midiamax)
Asfalto foi arrancado, mais uma vez, no cruzamento das avenidas (Leonardo de França, Midiamax) - Asfalto foi arrancado, mais uma vez, no cruzamento das avenidas (Leonardo de França, Midiamax)

A forte chuva que atinge Campo Grande nesta quinta-feira (20) vem causando diversos transtornos à população, principalmente na região norte e central da cidade. Um dos pontos atingidos, a avenida Ernesto Geisel, esquina com a avenida Rachid Neder, teve o asfalto arrancado pela correnteza.

O trecho é palco rotineiro de vários problemas em dias de chuva forte e, mais uma vez, ficou completamente sob a água. Devido a forte enxurrada, vinda tanto da Rachid Neder como do prolongamento da Ernesto Geisel, o trecho está fechado. Situação semelhante aconteceu no cruzamento das ruas do Horácio e Franjinha, no Octávio Pécora.

Os problemas na região norte acabaram afetando também a parte central de Campo Grande, deixando o trânsito lento em vários trechos. A principal avenida da cidade, a Afonso Pena, por exemplo, registra tráfego conturbado nos dois sentidos, leste e oeste.

Já na avenida Gury Marques, o trânsito ficou parcialmente interrompido após dois carros coliderem, próximo da rodoviária. O trecho ficou interrompido enquanto o atendimento era realizado, mas já foi liberado. Segundo o BPTran (Batalhão de Policiamento de Trânsito), não houve vítima grave no acidente.

De acordo com a estação automática do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) em Campo Grande, o volume de chuva até às 18h desta quinta-feira registrado pelo instrumento foi de 52 mm, o que representa praticamente um terço da média histórica para fevereiro – que é de 174 mm, segundo dados do Climatempo.

Jornal Midiamax