Cotidiano

Sul-mato-grossense viaja pelo Estado durante pandemia e mantém alta no setor do turismo

Depois de passar três meses com atividades suspensas, o turismo do Estado retomou com força e nos últimos feriados prolongados até falta vagas em hotéis ou pousadas. Segundo a Fundtur (Fundação de Turismo de MS), os próprios sul-mato-grossenses ‘seguram’ o faturamento durante a pandemia. O maior empecilho aos estrangeiros seria porque alguns países ainda não […]

Karina Campos Publicado em 01/11/2020, às 08h26 - Atualizado às 15h31

(Foto: Bolívar Porto/Divulgação Turismo MS)
(Foto: Bolívar Porto/Divulgação Turismo MS) - (Foto: Bolívar Porto/Divulgação Turismo MS)

Depois de passar três meses com atividades suspensas, o turismo do Estado retomou com força e nos últimos feriados prolongados até falta vagas em hotéis ou pousadas. Segundo a Fundtur (Fundação de Turismo de MS), os próprios sul-mato-grossenses ‘seguram’ o faturamento durante a pandemia.

O maior empecilho aos estrangeiros seria porque alguns países ainda não liberaram o embarque e desembarque nas fronteiras. Conforme o diretor-presidente da fundação, Bruno Wendling

“(O número) de estrangeiros mínimo até por conta das restrições de fronteira e da conectividade, já que poucos voos internacionais retornaram. Em Bonito, 50% de sul-mato-grossenses e 50% nacional”, explicou.

Com maior flexibilização estadual, principalmente, na capacidade máxima de lotação, todos os fins de semana registram procura de brasileiros em destinos de natureza. A presidente da associação Visit Pantanal e proprietária do Pioneiro Turismo, em Miranda, Cristina Moreira, conta que falta vagas em hotéis, balneários, bares, pousadas, e etc.

“Para se ter uma ideia, em Bodoquena e Bonito falta vaga no segmento, ainda mais em feriados. Tem bastante solicitação de orçamento para novembro e dezembro já. Do nosso público, praticamente nenhum gringo, apenas alguns que as fronteiras estão abertas”, conta.

Ela ainda ressalta que de forma geral, os destinos de MS 60% são moradores daqui e 40% de outros estados.

Regras

Em setembro, a fundação lançou uma campanha atrativa para promoção turística do Estado. A “Vem, mas vem de máscara!”, pede que turistas se conscientizem sobre as regras de biossegurança para evitar transmissão e contaminação da Covid-19.

Jornal Midiamax