Cotidiano

Secretaria confirma mais 758 casos e 9 mortes por covid-19; internações mais que dobram

Em apenas duas semanas, número de internações hospitalares em decorrência da covid-19 saltou 107% em Mato Grosso do Sul.

Jones Mário Publicado em 29/11/2020, às 11h53 - Atualizado às 12h00

 (Foto: Leonardo de França/Midiamax/Arquivo)
(Foto: Leonardo de França/Midiamax/Arquivo) - (Foto: Leonardo de França/Midiamax/Arquivo)

A SES (Secretaria de Estado de Saúde) confirmou mais 758 casos de novo coronavírus em Mato Grosso do Sul, conforme boletim de hoje (29). O documento contabiliza também outras 9 mortes por covid-19 e um salto de 107,1% nas internações.

O grosso dos casos vem de Campo Grande (414), seguida por Dourados (83) e depois Corumbá (29). Fátima do Sul e Maracaju somaram 20 ocorrências de contaminações por covid-19 cada.

Assim, o Estado atinge a marca de 98.363 casos confirmados. Quase a metade deles, 45.163, registrados na Capital, que também protagoniza em número de mortes.

Dos nove óbitos acrescentados pelo boletim da SES, seis são de Campo Grande – cinco mulheres, com idades entre 59 e 90 anos; e um homem de 51.

As outras três mortes foram em Corumbá (homem de 60 anos), Rio Verde de Mato Grosso (mulher de 74) e Nova Andradina (mulher de 76).

Mato Grosso do Sul já perdeu 1.766 pessoas para a covid-19. Só em Campo Grande foram 769 falecimentos.

Internações por covid-19

Após semanas de estagnação, Mato Grosso do Sul voltou a registrar picos de contaminação pela covid-19, chegando a 2.642 casos só neste fim de semana, conforme boletins da SES.

Somente na 47ª semana epidemiológica, de 15 a 21 de novembro, o Estado registrou 4.881 novas ocorrências da doença – ou seja, maior saldo dos últimos dois meses e meio.

Com a disparada de contaminações, o número de pessoas internadas mais que dobrou em duas semanas. O boletim de hoje (29) aponta para 464 hospitalizados, dos quais 186 em leitos de UTI (Unidades de Terapia Intensiva).

Há duas semanas, eram 224 internações por covid-19 em casas de saúde do Estado, com 92 em UTIs.

A taxa de ocupação global de leitos públicos para pacientes graves da doença está em 89% na macrorregião de Campo Grande. Ou seja, praticamente 9 a cada 10 UTIs em uso.

Na macro de Corumbá, a taxa de ocupação atinge 80%. Dourados (51%) e Três Lagoas (48%) registram ocupações menores.

Os laboratórios têm 2.038 amostras para exames de covid-19 represadas. Outros 6.153 casos suspeitos ainda carecem de encerramento pelas secretarias municipais.

Veja aqui o boletim completo deste domingo.

Jornal Midiamax