Cotidiano

Saque de auxílio pelo Caixa Tem deve ser feito em até 2 horas após geração de código

Beneficiários do auxílio emergencial do Governo Federal de R$ 600 a R$ 1,2 mil, criado para auxiliar a população durante a pandemia de coronavírus (Covid-19), que pretendem sacar os valores da conta digital da Caixa Econômica Federal têm até duas horas para usar o código autorizador que é fornecido pelo aplicativo Caixa Tem para retirar […]

Humberto Marques Publicado em 28/04/2020, às 13h18 - Atualizado em 27/07/2020, às 09h51

(Marcelo Camargo/Agência Brasil)
(Marcelo Camargo/Agência Brasil) - (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Beneficiários do auxílio emergencial do Governo Federal de R$ 600 a R$ 1,2 mil, criado para auxiliar a população durante a pandemia de coronavírus (Covid-19), que pretendem sacar os valores da conta digital da Caixa Econômica Federal têm até duas horas para usar o código autorizador que é fornecido pelo aplicativo Caixa Tem para retirar o dinheiro. Terminado o prazo, será preciso emitir um novo para fazer a retirada, seja nas agências da CEF ou casas lotéricas.

O saque dos valores teve início na segunda-feira (27), para os nascidos nos meses de janeiro e fevereiro. Nesta terça (28) é a vez de quem nasceu em março e abril efetuar as retiradas. O cronograma foi elaborado pelo governo a fim de evitar aglomerações, embora os locais que autorizam os saques venham registrando alta movimentação.

Para efetuar o saque, deve-se atualizar o aplicativo Caixa Tem, fazer o login –fornecendo o CPF e a senha numérica de 6 dígitos– e marcar a opção “Saque sem cartão”, que só ficará disponível na data autorizada para a retirada do dinheiro, informando a seguir o valor a ser sacado. É neste momento que será gerado o código autorizador de saque com validade de duas horas, que deve ser digitado no caixa eletrônico ou terminal de lotéricas.

O Caixa Tem registrou, desde seu lançamento, uma série de reclamações por conta de instabilidades, com o sistema ficando indisponível para uso. A atualização feita pela Caixa tenta melhorar o app, que também permite opções para pagamento de boletos e contas de água, energia elétrica e telefonia, transferências e outros serviços –nestas opções, que visam a evitar que o beneficiário saia de casa para efetuar pagamentos ou movimentar os valores, não é preciso usar o código validador.

O aplicativo é exclusivo para beneficiários da Poupança Social Digital, criada para liberar recursos do auxílio a quem não tem conta em banco. Beneficiários do Bolsa Família, correntistas com conta-poupança na Caixa ou clientes de outros bancos não precisam do app Caixa Tem para receber o dinheiro. (Com agências)

Jornal Midiamax