Cotidiano

Para desafogar HR, 10 leitos de UTI serão inaugurados no Hospital Universitário

Hospital que virou referência no atendimento a pacientes com coronavírus, o Regional em Campo Grande atingiu nível crítico e para desafogar, serão inaugurados na próxima segunda-feira (27), 10 leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) no Hospital Universitário Maria Aparecida Pedrossian, da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Humap-UFMS/Ebseh). Os leitos que estão se...

Renata Volpe Publicado em 26/07/2020, às 13h34

Foto: Henrique Arakaki | Jornal Midiamax
Foto: Henrique Arakaki | Jornal Midiamax - Foto: Henrique Arakaki | Jornal Midiamax

Hospital que virou referência no atendimento a pacientes com coronavírus, o Regional em Campo Grande atingiu nível crítico e para desafogar, serão inaugurados na próxima segunda-feira (27), 10 leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) no Hospital Universitário Maria Aparecida Pedrossian, da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Humap-UFMS/Ebseh).

Os leitos que estão sendo montados no HU são compostos pelos monitores multiparamétricos que foram enviados pelos municípios do interior para utilização em unidades hospitalares de Campo Grande. A SES (Secretaria de Estado de Saúde) também disponibilizou para o hospital da UFMS diversos ventiladores pulmonares e outros equipamentos.

Portanto, Sidrolândia entregou 10 monitores. Outros equipamentos foram disponibilizados pelos municípios de Pedro Gomes, Corguinho, Ponta Porã, Figueirão e Japorã. 

De acordo com o secretário de Saúde Geraldo Resende, foram encaminhados para o HU os ventiladores pulmonares, os monitores, entre outros equipamentos. “Houve um esforço imenso da equipe do hospital, que fez remanejamentos para que a unidade coronariana, que havíamos inaugurado há poucos dias, fosse transformada em uma unidade de Covid-19”. 

Segundo o superintendente do Humap-UFMS, o professor dr. Cláudio César da Silva, a unidade hospitalar realizou mudanças internas necessárias para implantação do novo espaço para os leitos relacionados a Covid-19. “Fizemos as adaptações necessárias para conseguir ampliar os leitos e colaborar com a rede de assistência de saúde no combate à pandemia. São vários remanejamentos mas entendemos que é fundamental a existência desses leitos para que possamos salvar vidas, estamos dispostos e a equipe aceitou prontamente esse desafio”, disse.

Jornal Midiamax