Cotidiano

MS tem segundo dia seguido com registro de morte por coronavírus: marceneiro é a 13ª vítima

O marceneiro André Cardamone Júnior, de 57 anos, é a 13ª morte do Estado por Covid-19, a primeira de Brasilândia, cidade da região leste que enfrenta um surto da doença. Ele faleceu na noite da terça-feira (12), no hospital Auxiliadora, em Três Lagoas, onde estava internado. André, que era conhecido como Junior da Marcenaria, era […]

Guilherme Cavalcante Publicado em 13/05/2020, às 07h22 - Atualizado em 14/05/2020, às 07h47

Número de casos tende a aumentar progressivamente nesta semana em MS
Número de casos tende a aumentar progressivamente nesta semana em MS - Número de casos tende a aumentar progressivamente nesta semana em MS

O marceneiro André Cardamone Júnior, de 57 anos, é a 13ª morte do Estado por Covid-19, a primeira de Brasilândia, cidade da região leste que enfrenta um surto da doença. Ele faleceu na noite da terça-feira (12), no hospital Auxiliadora, em Três Lagoas, onde estava internado.

André, que era conhecido como Junior da Marcenaria, era um dos casos graves contabilizados na cidade que viu seus números de infectados crescerem após a realização de um evento familiar no último dia 1º de maio, de acordo com informações do prefeito, Antonio de Padua Thiago. Ele tinha comorbidades, como hipertensão e diabetes, e estava internado sob intubação. Ele sofreu falência múltipla de órgãos.

Com 13 casos confirmados e outros 10 suspeitos, com base no boletim epidemiológico da SES (Secretaria de Estado de Saúde) da última terça-feira (12), a cidade estuda implementar lockdown – com o fechamento radical das atividades comerciais e limitação de saída dos munícipes – caso a taxa de isolamento social não crescesse.

Atualmente, Brasilândia ocupa a vice-liderança na incidência da Covid-19 no Estado, com 109,5, atrás apenas de Guia Lopes da Laguna.

Jornal Midiamax