Cotidiano

Onça está em estado grave após ser resgatada em incêndio no Pantanal

Uma onça-pintada resgatada no início dessa semana no pantanal, durante uma operação de combate ao incêndio na mata´, está internada em estado grave no Centro de Medicina e Pesquisa de Animais Silvestres (Cempas), da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). o Cempas ela será tratada por conta de queimaduras e outras consequências do incêndio. Ela […]

Da Redação Publicado em 30/08/2020, às 22h27

Animal está internado no Centro de Medicina e Pesquisa de Animais Silvestres. (Foto: Divulgação)
Animal está internado no Centro de Medicina e Pesquisa de Animais Silvestres. (Foto: Divulgação) - Animal está internado no Centro de Medicina e Pesquisa de Animais Silvestres. (Foto: Divulgação)

Uma onça-pintada resgatada no início dessa semana no pantanal, durante uma operação de combate ao incêndio na mata´, está internada em estado grave no Centro de Medicina e Pesquisa de Animais Silvestres (Cempas), da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). o Cempas ela será tratada por conta de queimaduras e outras consequências do incêndio.

Ela precisou ser sedada nesta quinta-feira (20) e teve curativos trocados, além de receber soro. Os veterinários também aplicaram analgésicos e um antibiótico de última geração

Mesmo assim, o último exame de sangue não mostrou melhora no quadro.

A onça foi resgatada na segunda-feira (17) e apresentava queimaduras de terceiro grau em todas as patas. Há também a suspeita de e que tenha inalado fumaça do incêndio, A onça chegou em estado grave de desidratação.

O animal chegou a invadir várias casas após ter seu habitat destruído em Poconé, a 104 km de Cuiabá.

Para resgatar a onça, foi necessário um helicóptero em  operação integrada do Corpo de Bombeiros, Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema), Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Força Aérea Brasileira (FAB), ICMBio e moradores pantaneiros. A onça foi sedada e levada em um avião da FAB até o hospital veterinário de Cuiabá.

Entre janeiro e essa segunda-feira (17), 820 mil hectares do Pantanal de Mato Grosso haviam sido destruídos pelo fogo.

Jornal Midiamax