Cotidiano

MS recebe alerta para tempestades com chuva de granizo nesta quarta-feira

De acordo com o Inmet, a região sul de MS está em alerta para fortes tempestades nesta quarta-feira (16).

Dândara Genelhú Publicado em 16/12/2020, às 14h22

Imagem ilustrativa.
(Foto: Henrique Arakaki/Midiamax)
Imagem ilustrativa. (Foto: Henrique Arakaki/Midiamax) - Imagem ilustrativa. (Foto: Henrique Arakaki/Midiamax)

Nesta quarta-feira (16), todo o Mato Grosso do Sul deve enfrentar chuva forte e temporais. De acordo com o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), a região sul do Estado está em alerta para fortes tempestades.

Então, temporais intensos podem acontecer em Antônio João, Amambai, Aral Moreira, Batayporã, Caarapó, Coronel Sapucaia, Dourados, Eldorado, Fátima do Sul, Glória de Dourados, Iguatemi, Itaquiraí, Ivinhema, Japorã, Jateí, Juti. Laguna Carapã, Mundo Novo, Naviraí, Nova Andradina, Novo Horizonte do Sul, Paranhos, Ponta Porã, Sete Quedas, Tacuru, Taquarussu e Vicentina.

Nas cidades com aviso de perigo, podem ocorrer chuvas de 30 mm a 60 mm por hora. Assim, no final do dia é esperado volume de até 100 mm de chuva. Já os ventos devem ser entre 60 a 100 km por hora. Além disto é prevista queda de granizo na região com alerta.

O Inmet afirma que é existe risco queda de energia elétrica, estragos em plantações, queda de árvores e alagamentos. Já o restante do Estado está em alerta de perigo potencial. Ou seja, a tempestade acontecerá com menos intensidade. 

Assim, os todos os outros municípios sul-mato-grossenses podem enfrentar chuvas com volume de 20 a 30 mm por hora. Com isso, é esperado que finalizem o dia com até 50 mm. Segundo o Inmet, os ventos devem ficar entre 40 e 60 km por hora.

Também é prevista queda leve de granizo. Por fim, a tempestade no restante de MS pode causar interferências na energia elétrica, queda de galhos, alagamentos e até estragos em plantações.

O que fazer durante a tempestade?

O Instituto ressalta que os cidadãos devem realizar alguns cuidados durante as tempestades. Em caso de rajadas de vento, é recomendado que a pessoa “não se abrigue debaixo de árvores, pois há risco de queda e descargas elétricas”.

Para os condutores, a recomendação é de que não estacionem veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda. Caso esteja em casa, é sugerido que os aparelhos elétricos e quadro geral de energia sejam desligados.

Por fim, ainda é possível ligar para a Defesa Civil, pelo 199, para saber mais informações. E ao Corpo de Bombeiros, pelo 193, para emergências.

Jornal Midiamax