Cotidiano

MS já desocupou 89 leitos para pacientes com coronavírus desde o início de setembro

Mato Grosso do Sul tem 369 leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) disponíveis para pacientes com coronavírus e, destes, 182 estão ocupados. O número representa 49% dos leitos de UTI disponíveis. No caso dos leitos clínicos de MS, 36% estão ocupados. Os dados mostram que houve uma redução de 13% no número de pacientes […]

Mylena Rocha Publicado em 21/09/2020, às 08h03 - Atualizado às 11h56

(Foto: Leonardo de França/ Arquivo Midiamax)
(Foto: Leonardo de França/ Arquivo Midiamax) - (Foto: Leonardo de França/ Arquivo Midiamax)

Mato Grosso do Sul tem 369 leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) disponíveis para pacientes com coronavírus e, destes, 182 estão ocupados. O número representa 49% dos leitos de UTI disponíveis. No caso dos leitos clínicos de MS, 36% estão ocupados. Os dados mostram que houve uma redução de 13% no número de pacientes internados desde o início do mês de setembro no Estado.

Dados da SES mostram que há 473 pacientes internados em Mato Grosso do Sul: 250 estão em leitos clínicos e 225 estão internados em leitos de UTI. Entre os pacientes em leitos clínicos, 192 estão internados em leitos públicos e 58 em hospitais privados. No caso dos internados na UTI, 162 estão internados em leitos públicos e 63 em leitos privados.

Uma análise nos dados dos leitos disponíveis em MS no dia 1º de setembro e do domingo (21) mostram que houve uma redução no número de pacientes internados. No início do mês, eram 562 pacientes internados, ou seja, 89 leitos foram liberados, o que mostra uma redução de 15,8% na ocupação dos leitos.

Com relação aos leitos de UTI, MS começou o mês com 264 leitos ocupados. No último boletim epidemiológico divulgado, a SES informou que são 225 leitos de UTI ocupados. O dado mostra que houve uma redução de 14,7% na ocupação.

Com Capital estável, região de Corumbá preocupa

Dados divulgados no boletim epidemiológico da SES mostram que a macrorregião de Campo Grande tem uma taxa de ocupação de leitos em 72%. O dado chamou a atenção do secretário estadual de saúde Geraldo Resende, que comentou sobre a estabilidade no número de leitos ocupados na Capital durante transmissão ao vivo na última quinta-feira (17).

“Campo Grande está mantendo percentual nos últimos dias. Corumbá é a macrorregião que mais nos preocupa neste momento”, disse. Na ocasião, a taxa de ocupação de Corumbá estava em 82%. Corumbá ainda continua com a maior taxa de ocupação de leitos em MS, mas houve uma melhora, taxa é de 74%, conforme boletim de domingo (20). Enquanto isso, a macrorregião de Três Lagoas tem uma taxa de ocupação de 40% e Dourados tem taxa de 57%.

Internados em Campo Grande

Dados da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) mostram que Campo Grande tem 282 pacientes internados com coronavírus: há 132 pacientes em leitos de UTI (94 públicos e 38 privados) e 149 pacientes em leitos clínicos (94 públicos e 55 privados).

Os números mostram que são os pacientes mais velhos que desenvolvem complicações graves em decorrência do coronavírus. Os idosos representam 51,4% dos pacientes internados na Capital. Pessoas de 41 a 60 anos representam 36,8% dos internados. Pacientes de 21 a 40 anos são 10,99% dos internados, enquanto pacientes de até 20 anos representam 0,7% dos internados.

Segundo a Sesau, dos 282 pacientes internados, 225 precisam de suporte de oxigênio. A maioria dos internados (73%) tem alguma comorbidade, como diabetes ou problemas cardíacos, por exemplo.

(Matéria editada às 8h40 para acréscimo de informações) 

Jornal Midiamax