Cotidiano

Mesmo com pandemia, maioria das universidades de MS terminará semestre em 2020

Entre particulares e públicas, universidades de Mato Grosso do Sul têm calendários variáveis entre os que conseguiram ser cumpridos e os que vão finalizar o semestre apenas em 2021, em razão da pandemia do coronavírus. Além de variar de universidade para universidade, alguns calendários mudam dependendo do curso. Aqueles que dependem de aulas práticas, como […]

Carolina Rocha Publicado em 04/11/2020, às 14h02 - Atualizado em 05/11/2020, às 08h23

Foto: Arquivo Midiamax
Foto: Arquivo Midiamax - Foto: Arquivo Midiamax

Entre particulares e públicas, universidades de Mato Grosso do Sul têm calendários variáveis entre os que conseguiram ser cumpridos e os que vão finalizar o semestre apenas em 2021, em razão da pandemia do coronavírus. Além de variar de universidade para universidade, alguns calendários mudam dependendo do curso. Aqueles que dependem de aulas práticas, como os da área da saúde por exemplo, sofreram mais atrasos em algumas instituições.

A UCDB (Universidade Católica Dom Bosco), desde o início da pandemia, transferiu as aulas para ensino remoto e seguiu o calendário como previsto e divulgado no fim de 2019. Dessa forma, o semestre será finalizado no dia 19 de dezembro, sem qualquer prejuízo aos acadêmicos.

Já a Unigran terá que finalizar o semestre dos cursos da área da saúde em janeiro de 2021. Para os outros cursos, segue o calendário normal e as aulas se encerram em dezembro deste ano.

A UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul) foi a que mais sofreu prejuízo no calendário no Estado. O semestre só acaba na segunda quinzena de fevereiro do ano que vem e começará o ano letivo de 2021 em março. Os alunos terão um recesso entre 22 de dezembro e retornaram em 4 de janeiro. Estas informações são inválidas para o curso de Medicina, que só finalizará o semestre em junho de 2021.

Uma das únicas federais do país a finalizar o semestre em 2020, a UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), conseguiu manter o calendário sem muitas alterações. As aulas práticas estão sendo retomadas e dentro de um plano de biossegurança.

Para a Uniderp, o calendário conseguirá ser cumprido dentro do prazo previsto, em dezembro. Mesmo as aulas práticas conseguirão ser finalizadas até o fim do ano.

Na Anhanguera, o calendário não foi afetado, desde o início da pandemia as aulas foram remotas, justamente para que o fim do semestre conseguisse acompanhar o planejado e finalizado em dezembro.

O Jornal Midiamax entrou em contato com UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados), mas não obteve resposta sobre o fim do semestre da universidade até a publicação da reportagem.

Jornal Midiamax