Cotidiano

Mesmo com liberação, cursinhos pré-vestibular de Campo Grande seguem com aulas à distância

Mesmo após a confirmação da SED (Secretaria Estadual de Educação) e da Semed (Secretaria Municipal de Educação) de que os anos letivos nas escolas estaduais de Mato Grosso do Sul e municipais de Campo Grande irão encerrar o ano letivo de 2020 no formato à distância, os cursinhos pré-vestibulares se preparam para retomar as aulas […]

Ranziel Oliveira Publicado em 10/10/2020, às 09h26 - Atualizado às 17h47

Ilustrativa (Foto: Leonardo de França)
Ilustrativa (Foto: Leonardo de França) - Ilustrativa (Foto: Leonardo de França)

Mesmo após a confirmação da SED (Secretaria Estadual de Educação) e da Semed (Secretaria Municipal de Educação) de que os anos letivos nas escolas estaduais de Mato Grosso do Sul e municipais de Campo Grande irão encerrar o ano letivo de 2020 no formato à distância, os cursinhos pré-vestibulares se preparam para retomar as aulas presenciais.

A instituições privadas estão autorizadas a voltar as atividades no dia 19 de outubro, junto com os estudantes do Ensino Médio das escolas particulares, mesmo assim, poucos cursinhos preparatórios para o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) em Campo Grande pretendem retomar aulas presenciais na próxima semana.

O Jornal Midiamax apurou com 26 cursos pré-vestibular da Capital e a maioria ainda permanece com as atividades online, apesar da autorização. As direções dos locais, conforme a reportagem apurou, estão detalhando as medidas de biossegurança para receber os alunos de volta.

No Colégio Geração 2001, por exemplo, o retorno do curso preparatório para Enem ficou definido para a primeira semana de fevereiro, em 2021, mas o local retornará fisicamente com o preparatório EEAR (Escola de Especialistas de Aeronáutica), segundo a diretora Suzete Rodrigues.

Escolas municipais

Semed (Secretaria Municipal de Educação) informou que os 109 mil alunos da Reme (Rede Municipal de Ensino) de Campo Grande continuarão com aulas remotas até o final do ano letivo de 2020.

Em nota, a Semed esclarece que faltam apenas 45 dias letivos para o encerramento do ano escolar e que “com 50% dos leitos hospitalares ainda ocupados e o vírus em circulação, a SEMED considera viável manter as aulas a distância, da forma como tem sido feita até agora”.

Ainda conforme a secretaria, “todos os alunos da REME têm acesso às aulas remotas. Para isso, a unidade escolar disponibiliza os cadernos de atividades, que devem ser retirados pelos pais e/ou responsáveis, nas escolas, com agendamento, para evitar aglomeração; além disso, as aulas estão disponíveis por meio de aplicativos e da TV REME (canal 4.2 da TVE, e Youtube) e Rádio REME (aplicativo)

No Estado

Conforme pronunciamento do governador Reinaldo Azambuja (PSDB), a decisão sobre a volta das aulas no Estado foi tomada com base em levantamento do Prosseguir (Programa de Saúde e Segurança da Economia). Segundo a recomendação do programa, a melhor maneira de  evitar a contaminação pelo vírus ainda é o distanciamento social.

“Mantendo a responsabilidade e ouvindo a ciência, manteremos as aulas a distância”, disse Reinaldo. O decreto ainda será publicado e o governador pontuou que as escolas permanecerão abertas caso os alunos sintam a necessidade de tirar dúvidas. Mais detalhes ainda devem ser definidos e publicados pela SED (Secretaria de Estado de Educação).

Jornal Midiamax