Cotidiano

Incêndio na margem esquerda do rio Paraguai deixa Corumbá coberta por fumaça

Equipes do Corpo de Bombeiros trabalham desde a segunda-feira (6) para combater um incêndio, que pode ter sido criminoso, em uma vegetação na margem esquerda do rio Paraguai. Ao todo são 10 militares trabalhando, sendo quatro de Aquidauana.  Com as chamas, Corumbá ficou coberta de fumaça. De acordo com o Diário Corumbaense, a área em […]

Ana Paula Chuva Publicado em 07/07/2020, às 12h10

None

Equipes do Corpo de Bombeiros trabalham desde a segunda-feira (6) para combater um incêndio, que pode ter sido criminoso, em uma vegetação na margem esquerda do rio Paraguai. Ao todo são 10 militares trabalhando, sendo quatro de Aquidauana.  Com as chamas, Corumbá ficou coberta de fumaça.

De acordo com o Diário Corumbaense, a área em chamas, apesar de parecer estar perto da área urbana, fica um pouco distante da margem e é uma região de difícil acesso.

No local o fogo já consumiu pouco mais de 20 hectares e a suspeita é de que as chamas tenham sido provocadas, já que no local há uma plantação de mandioca, ou seja, a área foi limpa e provavelmente alguém ateou fogo.

Nesta terça-feira (7), Corumbá amanheceu encoberta por uma camada densa de fumaça, por conta do incêndio.

Queimadas no Pantanal

Segundo o INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) Corumbá contabiliza só em julho 106 focos de incêndio, sendo 25 registrados nas últimas 24 horas.

A cidade lidera o ranking nacional de queimadas com 1.879 focos de incêndio na região desde o primeiro dia de janeiro até esta terça.

Jornal Midiamax