Cotidiano

Governo de MS afirma ter R$ 100 milhões em caixa para vacinas contra Covid-19

O governo de Mato Grosso do Sul emitiu nota na manhã desta quarta-feira (9) informando ter em caixa cerca de R$ 100 milhões para aquisição de vacinas contra a Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. O Estado havia informado, ontem (8), que pretendia comprar 700 mil doses do governo de São Paulo. Conforme o governador […]

Gabriel Maymone Publicado em 09/12/2020, às 11h49

 (Foto: Ilustrativa)
(Foto: Ilustrativa) - (Foto: Ilustrativa)

O governo de Mato Grosso do Sul emitiu nota na manhã desta quarta-feira (9) informando ter em caixa cerca de R$ 100 milhões para aquisição de vacinas contra a Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. O Estado havia informado, ontem (8), que pretendia comprar 700 mil doses do governo de São Paulo.

Conforme o governador Reinaldo Azambuja (PSDB), o Ministério da Saúde se comprometeu em disponibilizar o imunizante para todos os estados, porém disse que o Estado está pronto, caso seja necessário adquirir doses com recursos próprios. ““Vamos fazer todo esforço para trazer a vacina, não importa de onde venha, essa questão de paternidade aí, se vem da China, é bem-vinda em MS e nós queremos disponibilizar. Temos recursos disponíveis para comprar, o governo está reservando. Já conversei com São Paulo, com o João Dória (PSDB) e a equipe do Butantan da possibilidade”, disse.

Entretanto, conforme o próprio governador, a disponibilização da vacina depende do aval da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

Em Mato Grosso do Sul, conforme levantamento realizado pela Secretaria Estadual de Saúde, 780 mil pessoas estão nos grupos prioritários e devem ser vacinadas primeiro. A quantidade é praticamente um terço da população sul-mato-grossense, formada por 2,4 milhões de habitantes.

O ministro Pazuello disse, em pronunciamento na tarde desta terça-feira, que compete ao Ministério da Saúde planejar a vacinação em todo o Brasil, e que o Governo Federal aguarda apenas a aprovação por parte da Anvisa.

Jornal Midiamax