Cotidiano

Feiras livres continuarão com distância de barracas e sem aglomeração, informa prefeitura

As tradicionais feiras ao ar livre de Campo Grande também mudarão a rotina a partir de hoje (19) para evitar aglomeração. A medida foi adotada após o decreto 14.178 da Prefeitura Municipal para evitar a pandemia do contágio do novo coronavírus (Covid-19). Em nota, a assessoria de imprensa da prefeitura informou que os feirantes deverão […]

Karina Campos Publicado em 19/03/2020, às 14h02 - Atualizado às 16h26

(Foto: Ilustrativa, Arquivo)
(Foto: Ilustrativa, Arquivo) - (Foto: Ilustrativa, Arquivo)

As tradicionais feiras ao ar livre de Campo Grande também mudarão a rotina a partir de hoje (19) para evitar aglomeração. A medida foi adotada após o decreto 14.178 da Prefeitura Municipal para evitar a pandemia do contágio do novo coronavírus (Covid-19).

Em nota, a assessoria de imprensa da prefeitura informou que os feirantes deverão seguir todas dadas nas recomendações dispostas no decreto, onde orienta uma distância mínimo das barracas e dos próprios comerciantes, reforçar a limpeza e higienização das superfícies que o cliente tem contato. As feiras não serão suspensas, porém, o comerciante pode aderir a quarentena voluntária.

Na tarde de ontem (18) o prefeito Marquinhos Trad (PSD) decretou situação de emergência na cidade após a confirmação de 7 casos positivos para a doença. A orientação é evitar aglomeração em locais com mais de 100 pessoas. Confira a lista de proibições para combater o vírus clicando aqui.

Prevenção é o caminhoFeiras livres continuarão com distância de barracas e sem aglomeração, informa prefeitura
A prevenção ao coronavírus é simples, e serve também para a maioria dos vírus que são transmissíveis por gotículas de saliva e por contato, como a influenza. O primeiro passo é higienizar as mãos regularmente com água e sabão.
Não é preciso fazer força. Basta esfregar gentilmente as mãos com sabonete ou sabão. Não esqueça a região entre os dedos e unhas, até a altura do pulso, por cerca de 20 segundos. Depois, seque bem com papel descartável. Se não houver água e sabonete, você pode usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
Também é recomendado higienizar as mãos com álcool em gel após tocar em superfícies compartilhadas, como corrimãos, maçanetas, barra de ônibus, dentre outros.
Outro hábito a ser incorporado na rotina é evitar, com as mãos sujas, toques no rosto e em áreas de mucosa, como olhos, nariz e boca. Ao espirrar e tossir, deve-se usar a parte interna do cotovelo para evitar a dispersão de micro-organismos no ambiente, e limpar o rosto com um lenço descartável, que deve ser colocado imediatamente no lixo.
As máscaras são indicadas a qualquer pessoa que manifeste sintomas gripais, como tosse, espirros e coriza, independente de ser ou não coronavírus, pois os itens ajudam a evitar a dispersão de gotículas de saliva. Porém, elas não têm eficácia de evitar a infecção.
Para prevenir infecções desse tipo, deve-se evitar aglomerações, espaços fechados e contato físico com pessoas com sintomas gripais. Também é recomendado não compartilhar objetos como canudos, talheres, bombas de tereré e chimarrão, piteiras e narguilés.
Por fim, a limpeza de ambientes e superfícies pode ser feita com facilidade usando-se produtos comuns de limpeza, como álcool 70%, água sanitária e desinfetantes em geral.
Jornal Midiamax