Cotidiano

Confira regras: Fechado há 6 meses, Parque das Nações será reaberto nesta quinta

O Parque das Nações Indígenas será reaberto ao público, nesta quinta-feira (8), após 6 meses fechado, por conta da pandemia de coronavírus. A reabertura deve seguir medidas rigorosas de biossegurança para evitar transmissão da doença. Segundo o Governo do Estado, o cartão-postal de Campo Grande funcionará das 6h às 21h. O plano de biossegurança foi […]

Karina Campos Publicado em 07/10/2020, às 15h32 - Atualizado às 15h45

(Divulgação, Portal do MS)
(Divulgação, Portal do MS) - (Divulgação, Portal do MS)

O Parque das Nações Indígenas será reaberto ao público, nesta quinta-feira (8), após 6 meses fechado, por conta da pandemia de coronavírus. A reabertura deve seguir medidas rigorosas de biossegurança para evitar transmissão da doença.

Segundo o Governo do Estado, o cartão-postal de Campo Grande funcionará das 6h às 21h. O plano de biossegurança foi elaborado com parceria entre o Sesi e Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul).

Ficará proibido por 30 dias o acesso aos espaços coletivos como os banheiros, quadras de esporte, pista de skate, parques infantis, bebedouros e decks.

Novas regras

Durante esse período está liberado as atividades físicas ao ar livre como caminhadas, corrida de bicicleta, passeios e sentar na grama, desde que respeitem o distanciamento social de 1,5 metro e uso de máscara obrigatório.

Não será permitido ainda: lanches coletivos ou outra atividade em grupo; eventos ou celebração de aniversário e outros; e montagens de tendas.

Equipes da Polícia Militar e Ambiental estarão realizando rondas para monitorar o cumprimento das regras e da segurança do parque. O decreto autorizando as atividades será publicado amanhã pelo Diário Oficial.

Revitalização lenta

De acordo com o diretor-presidente do Imasul, André Borges Araújo, as obras de revitalização do lago principal ainda está lenta por conta do período longo de estiagem, a expectativa é que seja concluída em 10 dias. Os decks também passam por manutenção.

“Nesse período de vigência da Portaria, vamos avaliar a dinâmica operacional e funcional do parque, em razão da pandemia, para que possamos readequar os procedimentos de segurança e liberar alguns equipamentos de uso coletivo”, disse.

O lago tem uma área de cinco hectares de espelho d´água, e inicialmente, água das nascentes serão absorvidas pelo solo seco, até ser saturado e atingir o nível das comportas. A obra foi feita para recomposição da estrutura em gabião, para evitar desprendimento de pedras que sustentam as barragens.

Jornal Midiamax