Cotidiano

Estado quer volta às aulas para 3º ano do Ensino Médio e definição sai na próxima semana

O Jornal Midiamax já havia publicado que o governo de MS quer o retorno dos alunos às escolas estaduais ainda em 2020; Fetems é contra

Gabriel Maymone Publicado em 02/10/2020, às 14h30 - Atualizado às 17h13

Imagem ilustrativa. (Foto: Leonardo de França, Midiamax)
Imagem ilustrativa. (Foto: Leonardo de França, Midiamax) - Imagem ilustrativa. (Foto: Leonardo de França, Midiamax)

Com o protocolo de biossegurança pronto para a retomada das aulas, a SED (Secretaria de Estado de Educação) colocou em pauta o retorno dos alunos do 3º ano do Ensino Médio das escolas estaduais para avaliação do Comitê Estadual Provisório de Volta às Aulas. O órgão afirma que irá publicar decreto na próxima semana, antes de quinta-feira (8), quando termina o atual prazo de suspensão das aulas.

Conforme apurado pelo Jornal Midiamax, o governo colocou a questão em pauta na última reunião do comitê, na semana passada. “Foi colocado a volta de parte do 3º ano do Ensino Médio para concluir o ano presencial, mas achamos que isso não é necessário, visto que o índice de participação é quase 100%. Não vai alterar voltar às aulas faltando um mês e meio para o fim do ano letivo”, pontuou o presidente da Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul), Jaime Teixeira, que integra o comitê.

Ainda conforme Teixeira, o estado não tem condições de colocar o protocolo de biossegurança na prática. “Estado não tem condições de fazer cumprir 100% o protocolo, não tem orçamento para isso. Com o retorno, vai ficar mais caro, vai ter que contratar professores e realizar adequações físicas. Tem que ter treinamento com servidores que irão ter contato com os alunos. Não é possível fazer tudo isso na correria”, observou o presidente da Fetems.

O que a SED diz

A assessoria de comunicação da SED informou que a definição deve sair na próxima semana. Isso deve ocorrer antes do dia 8, quando o atual decreto que suspendeu as aulas perde o efeito. O órgão afirma que está na reta final de planejamento do retorno dos alunos nas escolas e, conforme publicado no dia 24 de setembro, o governo quer retomar as aulas presenciais ainda em 2020, apesar de parte do comitê ser contra esse posicionamento.

Entretanto, outra definição é dada como certa na SED: quando possível, as aulas irão retornar em todos os municípios de MS. E para isso, é necessário que haja um aval da SES (Secretaria de Estado de Saúde), que avalia a situação de cada município pelo programa Prosseguir. “Não trabalhamos com a possibilidade de fazer divisão particionada, pois o princípio da rede é a equidade”, informou a SED.

Porém, a última atualização da Prosseguir ainda mostrou que várias cidades do estado seguem com a classificação vermelha. Ou seja: alto risco de contaminação para Covid-19. Campo Grande, por outro lado, foi um dos municípios que recebeu a bandeira amarela, que libera atividades como aulas presenciais.

Jornal Midiamax