Cotidiano

Em noite gelada, dois vão para abrigo e 23 cobertores são distribuídos em Campo Grande

A noite foi gelada e a sensação térmica chegou a 4ºC em Campo Grande, quando a equipe da assistência social abordou moradores de rua para acolhimento aos abrigos e para a entrega de cobertores. Apesar do frio, poucos aceitaram abrigo: de 32 moradores de rua, só dois foram levados para acolhimento durante a noite.  Informações […]

Mylena Rocha Publicado em 22/08/2020, às 11h50 - Atualizado em 23/08/2020, às 07h32

FotoIlustrativa: Minamar Júnior/Arquivo Midiamax
FotoIlustrativa: Minamar Júnior/Arquivo Midiamax - FotoIlustrativa: Minamar Júnior/Arquivo Midiamax

A noite foi gelada e a sensação térmica chegou a 4ºC em Campo Grande, quando a equipe da assistência social abordou moradores de rua para acolhimento aos abrigos e para a entrega de cobertores. Apesar do frio, poucos aceitaram abrigo: de 32 moradores de rua, só dois foram levados para acolhimento durante a noite. 

Informações da SAS (Secretaria Municipal de Assistência Social) apontam que foram feitas 32 abordagens durante a noite de sexta-feira (21). Destas, dois moradores quiseram ir para o abrigo, onde podem se proteger do frio e ainda ter acesso à alimentação e higiene. Outros 30 recusaram o atendimento. Equipes ainda distribuíram 23 cobertores para moradores de rua. 

Durante a tarde de sexta-feira (21), foram feitas 16 abordagens nas ruas de Campo Grande. Seis moradores recusaram ir para o abrigo, mas 10 deles foram acolhidos. As equipes ainda entregaram sete cobertores. 

A SAS explica que os moradores de rua podem ser encaminhados para quatro locais de acolhimento: o Cetremi (Centro de Triagem do Migrante e População em Situação de Rua), Centro Dia (para idosos), Escola Municipal Pe. Tomaz Ghirardelli e Escola Municipal Doutor Plínio Barbosa Martins.

O SEAS (Serviço Especializado em Abordagem Social) realiza o serviço de busca ativa e abordagem social nas ruas, ofertando os serviços de acolhimento, onde é oferecida alimentação, higiene pessoal e pernoite. O atendimento é 24h e conta com 7 equipes de plantão.

No período de frio e chuva, os indivíduos abordados que não aceitam recondução para um abrigo ou sua residência, recebem cobertores e orientações, como os locais de acesso ao serviço, caso mudem de ideia. A equipe fica nas ruas da cidade até as 23 horas realizando a abordagem social, com o intuito de acolher os indivíduos que aceitam o convite para o acolhimento. Após as 23h, a equipe atende os chamado realizados através do telefone funcional (67) 98404-7529 ou 98471-8149.

Jornal Midiamax