Cotidiano

Família doa órgãos de criança de 3 anos que morreu afogada em Campo Grande

“Recebemos orações de gente que nem conhecemos, na esperança de que ele voltasse. Ele não voltou, mas ele deu vida”. É com esse pensamento que a família se despede da criança de 3 anos, que morreu após se afogar em um parque aquático de Campo Grande. Os órgãos e tecidos do pequeno serão doados. “Ele […]

Dayene Paz Publicado em 26/10/2020, às 09h08 - Atualizado às 12h18

Menino não resistiu e morreu neste domingo | Imagem: Reprodução | Redes sociais
Menino não resistiu e morreu neste domingo | Imagem: Reprodução | Redes sociais - Menino não resistiu e morreu neste domingo | Imagem: Reprodução | Redes sociais

“Recebemos orações de gente que nem conhecemos, na esperança de que ele voltasse. Ele não voltou, mas ele deu vida”. É com esse pensamento que a família se despede da criança de 3 anos, que morreu após se afogar em um parque aquático de Campo Grande. Os órgãos e tecidos do pequeno serão doados. “Ele vai levar luz”, afirmou Marta Alves Felipe, amiga da família.

O acidente ocorreu no domingo, dia 18 de outubro, e a criança foi levada ao hospital. Foram sete dias lutando pela vida, mas o pequeno não resistiu. Morreu ontem (25), no Hospital Cassems, onde estava internado na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) pediátrica.

Foram sete dias de intensas orações. “Gente que nunca vamos conhecer, de outros países, nos procuraram, oraram, pediram”, conta Marta. Infelizmente, o pequeno se foi, deixando na lembrança de quem fica, sua alegria, sua luz. “Ele veio para nos trazer alegria, luz, amor, nos ensinar a amar”. A família autorizou a doação dos órgãos. “Ele vai ser luz na criança que vai receber os olhos dele e no coraçãozinho que vai bater em outro peito”, diz Marta.

Após os procedimentos para doação, o corpo da criança deve ser liberado para velório e sepultamento, que deve ocorrer ainda nesta segunda-feira (26), no Memorial Park, em Campo Grande.

Acidente

A criança se afogou em um parque aquático localizado na BR-262, em Campo Grande, no dia 18 de outubro. Na hora do afogamento, a criança foi retirada da água por pessoas que estavam no local, quando passou por tentativa de reanimação ainda na sede do clube. Equipes do Corpo de Bombeiros fizeram o resgate e do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), a reanimação.

Jornal Midiamax