Cotidiano

Dom Dimas mantém as recomendações de isolamento para semana santa

O arcebispo metropolitano Dom Dimas Lara Barbosa manteve as recomendações de isolamento durante o período de quarentena do novo coronavírus, o Covid-19 para a tradicional semana santa nas arquidioceses de Campo Grande. Novas orientações foram publicadas nesta terça-feira (26). Uma das orientações a serem seguidas é que cada paróquia transmita as celebrações litúrgicas da Semana […]

Vinícius Costa Publicado em 26/03/2020, às 16h08 - Atualizado em 27/03/2020, às 13h14

None
Bispos do Centro-Oeste fazem carta aberta sobre queimadas no Pantanal

O arcebispo metropolitano Dom Dimas Lara Barbosa manteve as recomendações de isolamento durante o período de quarentena do novo coronavírus, o Covid-19 para a tradicional semana santa nas arquidioceses de Campo Grande. Novas orientações foram publicadas nesta terça-feira (26).

Uma das orientações a serem seguidas é que cada paróquia transmita as celebrações litúrgicas da Semana Santa pelos meios de comunicação e somente com as presenças dos realizadores das celebrações como leitores, músicos, concelebrantes e câmeras. As portas das igrejas devem permanecer fechadas para evitar aglomerações.

A Missa dos Santos Óleos que seria celebrada, será remanejada para uma nova data, levando em conta as orientações das autoridades sanitárias. “A celebração da Missa dos Santos Óleos será um momento intenso em que elevaremos a Deus a nossa ação de graças pelo fim da pandemia e manifestaremos a unidade da Igreja em Campo Grande”, diz trecho da publicação.

Confira demais orientações a serem seguidas pelas paróquias:

  • No Domingo de Ramos, celebre-se a entrada do Senhor apenas no interior da igreja, com entrada solene na Igreja Catedral e entrada simples nas Igrejas Paroquiais.
  • Na Missa da Ceia do Senhor, Quinta-feira Santa, omite-se o já opcional gesto do lava-pés. Ao término da Missa, omite-se a transladação do Santíssimo Sacramento para outra capela, conservando-o no sacrário;
  • Na Sexta-feira Santa, na Oração Universal, acrescente-se a intenção especial para o momento que estamos vivendo:
    XI. Pelo atual flagelo (Covid-19) que a humanidade enfrenta:
    Oremos, irmãos e irmãs, a Deus Pai todo-poderoso, para que venha em auxílio da humanidade, neste particular momento que estamos enfrentando.Reza-se em silêncio. Depois o sacerdote diz:
    Deus eterno e todo poderoso, sois o Senhor da Vida, vinde em socorro de vossos filhos que suplicam o fim da atual pandemia. Socorrei os que se encontram hospitalizados, livrai-nos do contágio. Fortalecei as equipes médicas e auxiliares e as autoridades públicas e civis. Iluminai a inteligência dos cientistas que buscam soluções. Acolhei no Vosso Reino os que foram vitimados e socorrei a humanidade que espera, sem demora, o fim deste flagelo. Por Cristo, nosso Senhor.
  • Na Vigília Pascal, no início, omite-se o rito da bênção do fogo, acende-se o círio e, omitida a procissão, realiza-se a Proclamação da Páscoa (Exsultet). Segue-se a Liturgia da Palavra. Para a Liturgia Batismal, seja mantida apenas a renovação das promessas batismais. Segue-se a Liturgia Eucarística.
  • No Domingo da Ressurreição, celebre-se a Missa do Dia. O celebrante, ao término da missa, pode dar a Bênção com o Santíssimo Sacramento. E ainda, se julgar oportuno, percorrer as principais ruas da paróquia com o Santíssimo Sacramento, servindo-se de um ‘carro-andor’. As famílias poderão então, sem sair de casa, saudar o Cristo Ressuscitado com flores.

Os fiéis estarão sendo aconselhados a acompanhar as transmissões das celebrações da Semana Santa pela TV Imaculada e também pelo Facebook da Arquidiocese. A transmissão da missa de domingo de Ramos começa com a Santa Missa às 9h; na quinta-feira a missa da Ceia do Senhor às 19h; na sexta-feira terá a Celebração da Paixão, às 15h; no sábado santo acontece a Vigília Pascal às 19h e no domingo da ressurreição, a Santa Missa começa às 9h.

Jornal Midiamax