Cotidiano

Coronavírus leva hospital em cidade de MS a suspender atendimento para gestantes

Hospital Regional de Aquidauana tenta aumentar o número de leitos para pacientes de coronavírus, que tem alta de casos no município.

Humberto Marques Publicado em 01/08/2020, às 17h56

Hospital Regional de Aquidauana tenta abrir mais vagas para pacientes com coronavírus. (Foto: Divulgação)
Hospital Regional de Aquidauana tenta abrir mais vagas para pacientes com coronavírus. (Foto: Divulgação) - Hospital Regional de Aquidauana tenta abrir mais vagas para pacientes com coronavírus. (Foto: Divulgação)

Gestantes de Aquidauana –a 120 km de Campo Grande– devem, entre este sábado (1º) e terça-feira (4), buscar atendimento no Hospital de Anastácio, cidade vizinha, em razão da suspensão do atendimento no Hospital Regional por conta da pandemia do novo coronavírus. A unidade aquidauanense tenta aumentar os leitos para pacientes de Covid-19.

A orientação foi dada pela Prefeitura de Aquidauana que, na quarta-feira (5), retoma o atendimento às gestantes da cidade no Hospital Funrural, que está sendo preparado para receber as pacientes.

Até lá, a Abramastácio será a alternativa disponível. A gestão aquidauanense garante que, caso as gestantes que foram ao Regional não tenham transporte, serão levadas à cidade vizinha em ambulância.

Conforme relatado pelo jornal O Pantaneiro, a mudança foi realizada como forma de ampliar os leitos no HR de Aquidauana para pacientes com suspeita ou confirmação de coronavírus. Os esforços para enfrentamento da doença na cidade incluem o fechamento das entradas por 7 dias, parcialmente “furado” neste sábado (1º).

O município vive um aumento considerável no volume de casos, principalmente entre a população indígena –neste sábado, o município anunciou 388 casos positivos e 13 óbitos causados pela Covid-19 que, no Estado, já infectou quase 26 mil pessoas e matou, pelo menos, 393 pacientes.

Jornal Midiamax