Cotidiano

Como conferir se está no Cadastro Único e não precisa baixar app da Caixa para receber os R$ 600

O Governo Federal lançou na terça-feira (7) o aplicativo e o site para cadastramento de trabalhadores autônomos, informais e MEIs (Microempreendedores individuais) que estiverem com a renda comprometida devido ao coronavírus. O auxílio é de R$ 600 por pessoa ou R$ 1,2 mil para mães solteiras, mas um detalhe importante é que quem tem o […]

Mylena Rocha Publicado em 08/04/2020, às 09h22 - Atualizado em 09/04/2020, às 09h37

Foto: Marcos Ermínio
Foto: Marcos Ermínio - Foto: Marcos Ermínio

O Governo Federal lançou na terça-feira (7) o aplicativo e o site para cadastramento de trabalhadores autônomos, informais e MEIs (Microempreendedores individuais) que estiverem com a renda comprometida devido ao coronavírus. O auxílio é de R$ 600 por pessoa ou R$ 1,2 mil para mães solteiras, mas um detalhe importante é que quem tem o CadÚnico (Cadastro Único) nem precisa baixar o aplicativo.

Tem tiver se cadastrado até o dia 20 de março já recebe automaticamente o benefício, se estiver dentro dos requisitos. Não sabe ou não lembra se está no CadÚnico? Há maneiras de descobrir, confira:

Acesse o site

Uma das maneiras mais fáceis de descobrir é acessando o site do Cadastro Único. Preencha o formulário com seu nome completo, data de nascimento, o nome da mãe e selecione o estado e município onde mora. Clique em “Emitir” para saber se está no cadastro ou não.

Acesse o aplicativo

Para conferir se está no CadÚnico, baixe o aplicativo no seu celular. Preencha o mesmo formulário: nome completo, data de nascimento, o nome da mãe e selecione o estado e município onde mora. 

Confira pelo telefone

Dá para consultar pelo telefone 0800 707 2003, na opção 5. O canal de atendimento tira dúvidas sobre o Cadastro Único e funciona das 7h às 19h de segunda a sexta e das 10h às 16h nos fins de semana.

Estou cadastrado e agora?

Quem já está cadastrado e se encaixa nos pré-requisitos do benefício pode respirar aliviado. O cadastrado receberá o auxílio emergencial automaticamente. Não precisa se inscrever no aplicativo da Caixa.

De acordo com o calendário, o benefício será depositado a partir de quinta (9) para quem está no CadÚnico e tem conta no Banco do Brasil ou Caixa. Quem está no CadÚnico, mas tem conta em outros bancos, recebe no dia 14 de abril.

Não estou no CadÚnico, o que fazer? 

Para quem não está no Cadastro Único, é preciso se cadastrar no sistema do Auxílio Emergencial.Pelo site ou pelo aplicativo, informais, autônomos e MEIs (Micro Empreendedores Individuais) poderão pedir o auxílio no valor de R$ 600 ou de R$ 1,2 mil, no caso de mães solteiras, no período de dificuldade devido à pandemia. Para se cadastrar, o procedimento é fácil, confira o passo a passo.

Quais são os requisitos para receber os R$ 600?

O auxílio emergencial será pago a quem tem mais de 18 anos, não tem emprego formal ativo e não recebe aposentadoria, BPC (Benefício de Prestação Continuada) ou Seguro Desemprego.

Isso quer dizer que quem estiver usufruindo do Seguro Desemprego ou já receber o BPC está fora do auxílio emergencial. Contudo, a lei destaca que o BPC ou benefício previdenciário de até um salário mínimo para idoso com mais de 65 anos ou pessoa com deficiência não será computado para o pagamento do BPC a outra pessoa da mesma família durante a pandemia.

Também estão incluídos o auxílio pessoas com renda mensal familiar de até três salários mínimos (R$ 3.135) ou na qual a renda per capita (por integrante) é de até meio salário mínimo (R$ 522,50).

Até duas pessoas por família podem receber o auxílio, mas mães solteiras que são as chefes de família recebem em dobro. Quem recebeu até R$ 28.559,70 em todo o ano de 2018 terá direito a receber o auxílio, que é limitado a duas pessoas por família, desde que ambas atendam aos pré-requisitos.

Jornal Midiamax