Cotidiano

Com mais de 4 confirmações por dia em abril, MS atinge 89 casos de coronavírus

O secretário Estadual de Saúde Geraldo Resende e a secretária adjunta Christine Maymone apresentaram os dados do novo coronavírus em Mato Grosso do Sul nesta quinta-feira (8), que chegou a 89 casos confirmados e dois óbitos. Com um aumento de 4 casos desde a quarta, o Estado tem casos de Covid-19 em todas as quatro […]

Evelin Cáceres Publicado em 09/04/2020, às 11h33 - Atualizado em 10/04/2020, às 07h16

(Foto: Leonardo de França/Arquivo Midiamax)
(Foto: Leonardo de França/Arquivo Midiamax) - (Foto: Leonardo de França/Arquivo Midiamax)

O secretário Estadual de Saúde Geraldo Resende e a secretária adjunta Christine Maymone apresentaram os dados do novo coronavírus em Mato Grosso do Sul nesta quinta-feira (8), que chegou a 89 casos confirmados e dois óbitos.

Com um aumento de 4 casos desde a quarta, o Estado tem casos de Covid-19 em todas as quatro macrorregiões de Saúde do Estado. Os quatro a mais foram confirmados dois em Dourados, dois em Chapadão do Sul e um em Nova Andradina. São 48 casos em Campo Grande, 10 em Nova Andradina, 6 em Batayporã, 7 em Dourados, 8 em Três Lagoas, 4 em Chapadão do Sul e um caso em cada uma das cidades: Corumbá, Sidrolândia, Ponta Porã, Sonora, Alcinópolis e Rio Verde de Mato Grosso.

Ao todo, são 818 casos notificados, 34 em investigação, 683 descartados, 12 excluídos e duas mortes. 27 pessoas estão em isolamento domiciliar no Estado, sendo que 37 finalizaram a quarentena, 16 permanecem internados, 7 em leitos do SUS e 9 em clínicas privadas.

A maior quantidade de casos são em pessoas entre 30 e 39 anos, 28,1% dos casos. Entre os 40 e 49 anos, são 22,5% e acima dos 60 anos, 15,7%.

Com mais de 4 confirmações por dia em abril, MS atinge 89 casos de coronavírus

Resende afirmou em coletiva que MS é o segundo pior Estado do país em termos de isolamento, perdendo apenas para o Tocantins. “Nós disputamos o desonroso último lugar com Tocantins ainda. Não devemos sair de casa, a população não está mantendo as regras mencionadas pelo Ministério da Saúde e divulgadas pelos meios de comunicação. Nós estamos muito preocupados coma  expansão da doença no Estado”.

Existe recomendação do Ministério da Saúde para que as pessoas só saiam de casa de máscaras. Até mesmo as caseiras são eficientes. Nesta quinta, uma moradora de 65 anos perguntou ao secretário durante a transmissão se poderia sair de casa com máscaras e luvas para ir ao Centro.

“Se for possível, peça para outra pessoa ir. Não devemos sair de casa a não ser extremamente necessário. Eu mesmo tenho diabetes e hipertensão, quando termina meu trabalho na secretaria vou para casa e faço a minha parte, contribuindo com o isolamento”, disse Resende.

Jornal Midiamax