Cotidiano

Com mais 610 casos, MS ultrapassa 42 mil infectados por coronavírus e soma 738 mortos

Boletim divulgado pela SES (Secretaria de Estado de Saúde) na manhã deste domingo (23) contabilizou mais 610 novos casos de coronavírus em Mato Grosso do Sul nas últimas 24 horas. Com isso, o total de infectados chegou a 42.498 desde o início da pandemia, com 738 óbitos – 16 a mais que em relação ao […]

Mariane Chianezi Publicado em 23/08/2020, às 10h58 - Atualizado às 11h05

(Foto: REUTERS/Thomas Peter)
(Foto: REUTERS/Thomas Peter) - (Foto: REUTERS/Thomas Peter)

Boletim divulgado pela SES (Secretaria de Estado de Saúde) na manhã deste domingo (23) contabilizou mais 610 novos casos de coronavírus em Mato Grosso do Sul nas últimas 24 horas. Com isso, o total de infectados chegou a 42.498 desde o início da pandemia, com 738 óbitos – 16 a mais que em relação ao boletim anterior, sendo metade deles ocorrido em Campo Grande.

Conforme os dados apresentados, foram 183.3674 notificações desde o surgimento das primeiras suspeitas de Covid-19 em Mato Grosso do Sul, das quais 135.591 foram descartadas. Há, ainda, 2.627 casos em análise no Laboratório Central e 3.084 aguardando encerramento das prefeituras.

Os casos confirmados (42.498) compreendem 23,2% das notificações, com 610 novos registrados em 24 horas é abaixo da média móvel de 764 casos diários. A secretária adjunta de Saúde, Christine Maymone, salientou que Campo Grande é o município que vem mais contribuindo com o aumento de novos casos: foram 259 nas últimas 24 horas.

Os demais casos confirmados foram nas cidades de Coxim (99), Aquidauana (31), Dourados (29), Naviraí (21), Rio Brilhante (21), Corumbá (17), Chapadão do Sul (16), Miranda (14), Ponta Porã (11), São Gabriel do Oeste (11), Três Lagoas (9) entre outros.

A SES explicou que atualmente Mato Grosso do Sul tem 35.198 moradores curados da doença, mas pontuou que 6.562 pessoas estão com a doença ativa e pediu ponderamento da população. “São pessoas que estão com a doença ativa e nosso número são de pessoas sintomáticas. Podem haver muitos mais infectados assintomáticos andando por aí e é mais um motivo para se conscientizar, não se aglomerar, não andar por aí sem máscara”, disse Christine Maymone.

Jornal Midiamax