Cotidiano

Campo Grande define pré-calendário e proposta de compra de 347,8 mil vacinas contra coronavírus

Em nova divulgação, a Prefeitura de Campo Grande anunciou, nesta quarta-feira (23), o pré-calendário de chegada das doses para vacinação contra a Covid-19, o novo coronavírus, baseado na proposta enviada ao Instituto Butantan. Em nota, o município ressalta que a primeira remessa com 121.736 doses deve chegar ainda em janeiro de 2021,104.345 em fevereiro e […]

Karina Campos Publicado em 23/12/2020, às 14h57 - Atualizado em 24/12/2020, às 09h05

Testes aplicados em Campo Grande; imagem ilustrativa. (Foto: Marcos Morandi, Midiamax)
Testes aplicados em Campo Grande; imagem ilustrativa. (Foto: Marcos Morandi, Midiamax) - Testes aplicados em Campo Grande; imagem ilustrativa. (Foto: Marcos Morandi, Midiamax)

Em nova divulgação, a Prefeitura de Campo Grande anunciou, nesta quarta-feira (23), o pré-calendário de chegada das doses para vacinação contra a Covid-19, o novo coronavírus, baseado na proposta enviada ao Instituto Butantan. Em nota, o município ressalta que a primeira remessa com 121.736 doses deve chegar ainda em janeiro de 2021,104.345 em fevereiro e 121.736 em março de 2021.

“O pedido tem como justificativa os cuidados com a saúde e vida da população, além do pleno restabelecimento das atividades econômicas e sociais. O protocolo poderá ser modificado a qualquer momento com o consentimento mútuo das partes, devidamente expresso por escrito e o volume de doses poderá ser alterado de acordo com a disponibilidade da vacina para SARSCOV-2”, informa o comunicado.

Se o contrato for formalizado, o serviço de aplicação da vacina e os insumos, como seringas e agulhas, devem ser de responsabilidade da Prefeitura. O município deve manter a parceria com o Ministério da Saúde no contrato do Plano Nacional de Imunizações.

O grupo de prioridade será de idosos e profissionais que estão atuando na linha de frente de combate ao coronavírus durante a pandemia.

Governo do Estado também demostrou interesse de compra de 700 mil doses, a prefeitura estimou que deve adquirir 200 mil doses da vacina. O Estado já classificou o grupo prioritário, para idosos acima de 70 anos, índios e profissionais da saúde e educação do Estado.

Jornal Midiamax