Cotidiano

Aulas do Ensino Médio devem voltar dia 19, mas não há previsão de decreto

A prefeitura de Campo Grande informou, nesta terça-feira (13), que ainda não há previsão de decreto autorizando o retorno gradual das aulas presenciais do Ensino Médio das unidades privadas, que deve acontecer a partir da próxima segunda-feira (19). Em nota, a prefeitura explicou que não terá uma nova reunião com as entidades representativas das escolas […]

Karina Campos Publicado em 13/10/2020, às 17h18 - Atualizado em 14/10/2020, às 10h03

(Foto: Ilustrativa, Arquivo)
(Foto: Ilustrativa, Arquivo) - (Foto: Ilustrativa, Arquivo)

A prefeitura de Campo Grande informou, nesta terça-feira (13), que ainda não há previsão de decreto autorizando o retorno gradual das aulas presenciais do Ensino Médio das unidades privadas, que deve acontecer a partir da próxima segunda-feira (19).

Em nota, a prefeitura explicou que não terá uma nova reunião com as entidades representativas das escolas particulares, Sesau (Secretaria Municipal de Saúde Pública), e MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul), antes do retorno das atividades, que está prevista para a próxima semana. A decisão foi tomada no dia 1 de outubro.

Já as aulas nas escolas públicas devem seguir as recomendações da SED (Secretaria Estadual de Educação) e retomar apenas em 2021, e encerrar o ano à distância.

Na volta às aulas das crianças de 0 a 5 anos das escolas particulares, apenas 69 unidades optaram pelas aulas presenciais, na Capital. Segundo a presidente do Sinepe (Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino de MS), Maria Glória, poucos pais preferiram deixar os filhos nas salas de aula.

Da ensino infantil, 103 protocolaram um termo de compromisso de retornar às aulas presenciais, dessas, 62 já voltaram. Todas contam com plano de biossegurança, pontuou a presidente do sindicato. “Faremos novo levantamento depois da publicação do decreto de retorno às aulas presenciais do Ensino Médio”, explicou.

Jornal Midiamax