Cotidiano

Após morte de estudante e de indígena, regras ficam mais rígidas em cidade de MS

Depois da morte de um estudante e de um indígena, a cidade de Aquidauana, a 143 km de Campo Grande, endureceu as regras para o comércio. O consumo de bebidas em bares, restaurantes e conveniências será proibido e os supermercados só podem funcionar até as 18 horas.  Aquidauana permaneceu ‘ilesa’ ao coronavírus nos primeiros meses […]

Mylena Rocha Publicado em 17/07/2020, às 12h42 - Atualizado em 18/07/2020, às 08h16

Foto: Divulgação/O Pantaneiro
Foto: Divulgação/O Pantaneiro - Foto: Divulgação/O Pantaneiro

Depois da morte de um estudante e de um indígena, a cidade de Aquidauana, a 143 km de Campo Grande, endureceu as regras para o comércio. O consumo de bebidas em bares, restaurantes e conveniências será proibido e os supermercados só podem funcionar até as 18 horas. 

Aquidauana permaneceu ‘ilesa’ ao coronavírus nos primeiros meses da pandemia, mas os casos começaram a se multiplicar nas últimas semanas. Na terça-feira (14) foi registrada a primeira morte, de um acadêmico de 27 anos. No mesmo dia também morreu um indígena de 40 anos, mas o diagnóstico para coronavírus só foi confirmado na quinta-feira (17). 

Conforme divulgou a Prefeitura de Aquidauana, as novas medidas serão mais rígidas para tentar barrar o coronavírus. A partir desta sexta-feira (17), fica proibido o consumo de bebidas alcoólicas presencial em bares, conveniências, restaurantes, lanchonetes e locais públicos durante qualquer horário do dia e da noite. Bares e conveniências poderão funcionar até às 18 horas.

Supermercados e mercados poderão funcionar somente até às 18 horas e o toque de recolher será às 22 horas, com fiscalização da Polícia Militar e da Prefeitura de Aquidauana. Lanchonetes e restaurantes poderão funcionar até às 21 horas e após esse horário somente delivery até às 22 horas. 

Academias em geral, igrejas e templos religiosos de todas as crenças ficarão proibidos temporariamente de realizarem celebrações religiosas presenciais e com público até o dia 31 de julho. O horário de funcionamento do comércio em geral não foi alterado e permanece das 8h às 16h de segunda a sexta-feira e aos sábados das 8h às 12 horas. Continua obrigatório o uso de máscaras em todos os lugares.

Jornal Midiamax