Cotidiano

Alunos do ensino fundamental ainda não têm previsão para retornar às aulas nas particulares

Ainda não há previsão de retorno das aulas para os alunos do ensino fundamental nas escolas particulares de Campo Grande. As instituições já retomaram as aulas para as crianças de até 5 anos do ensino infantil no dia 21 de setembro e estão liberadas a voltar com o ensino médio. Prefeitura, MPMS (Ministério Público de […]

Gabriel Maymone Publicado em 02/10/2020, às 11h39 - Atualizado às 11h55

Crianças de até 5 anos já retornaram às aulas presenciais nas particulares no dia 21 de setembro. (Foto: Leonardo de França, Midiamax)
Crianças de até 5 anos já retornaram às aulas presenciais nas particulares no dia 21 de setembro. (Foto: Leonardo de França, Midiamax) - Crianças de até 5 anos já retornaram às aulas presenciais nas particulares no dia 21 de setembro. (Foto: Leonardo de França, Midiamax)

Ainda não há previsão de retorno das aulas para os alunos do ensino fundamental nas escolas particulares de Campo Grande. As instituições já retomaram as aulas para as crianças de até 5 anos do ensino infantil no dia 21 de setembro e estão liberadas a voltar com o ensino médio. Prefeitura, MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul) e representantes das escolas definiram sobre retorno.

Conforme apurado pelo Jornal Midiamax, o retorno dos alunos do 1º ao 9º ano do fundamental sequer foi colocado em pauta na última reunião que debateu o retorno das aulas presenciais em Campo Grande. Também não está marcada outra reunião para discutir o tema, que reforça a possibilidade de retorno somente em 2021.

Reme e SED

Já as redes públicas de ensino ainda não têm data para retorno das aulas presenciais. A Reme (Rede Municipal de Ensino) de Campo Grande informou que não tem data definida para o retorno. O comitê provisório irá discutir o retorno, mas a prefeitura ainda não marcou a próxima reunião.

Já nas escolas estaduais, o Jornal Midiamax apurou que o governo de MS quer voltar com as aulas ainda em 2020. Num primeiro momento, a SED (Secretaria de Estado de Educação) cogita o retorno apenas dos alunos do 3º ano do Ensino Médio. Entretanto, entidades como a Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul) não concordam com a proposta.

Jornal Midiamax