Cotidiano

VÍDEO: Alunos homenageiam professores após ameaça de ataque em Campo Grande

Depois de um dia de tensão por conta da ameaça de ataque na Escola Estadual José Barbosa Rodrigues, os alunos decidiram agradecer e homenagear os professores na manhã desta sexta-feira (29) em Campo Grande. Em um corredor, os estudantes aplaudiram todo o apoio e a calma que os docentes transmitiram em um momento delicado. André […]

Mylena Rocha Publicado em 29/03/2019, às 10h54 - Atualizado às 16h14

None

Depois de um dia de tensão por conta da ameaça de ataque na Escola Estadual José Barbosa Rodrigues, os alunos decidiram agradecer e homenagear os professores na manhã desta sexta-feira (29) em Campo Grande. Em um corredor, os estudantes aplaudiram todo o apoio e a calma que os docentes transmitiram em um momento delicado.

VÍDEO: Alunos homenageiam professores após ameaça de ataque em Campo Grande
Em carta, alunos agradecem apoio. (Foto: Leitor/Midiamax)

André Ferreira, de 17 anos, conta que a ameaça de ataque deixou os estudantes apavorados e que alguns chegaram a passar mal de nervoso. “Os professores estiveram o tempo todo mantendo a calma, dando água para quem passava mal. Ficamos o tempo todo dentro da sala por questão de segurança e eles nos deram todo o apoio”. Os alunos ainda escreveram uma carta de agradecimento aos docentes.

O estudante conta que a postura dos professores e funcionários também ajudou a acalmar os ânimos dos pais, que chegavam desesperados por notícias dos filhos após a ameaça. No caso da Escola José Barbosa Rodrigues, uma rede wifi com o nome ‘Massacre 14h40’ assustou os alunos.

A diretora adjunta da unidade, Célia Ferreira, explica que uma avaliação acontece semanalmente, às quintas-feiras, e que a suposta ameaça de ataque pode ter ligação com essa prova. A escola atende 480 alunos em tempo integral.

A mesma ameaça aconteceu no início da tarde da quinta-feira (29), na Escola Estadual Emygdio Campos Widal, no bairro Vilas Boas, que também atende em tempo integral, e teria avaliação. Nos dois casos, os pais foram autorizados a levar os alunos, mediante assinatura de uma ata. A Polícia Militar também esteve presente nas escolas, onde realizou vistorias nas salas de aula e mochilas, na presença da direção das escolas.

Jornal Midiamax