Cotidiano

VÍDEO: Delegado da PF desobedece ordem de parada e atropela motos do Detran

Delegado afastado da Polícia Federal acabou detido por dano ao patrimônio após furar blitz do Detran (Departamento Estadual de Trânsito) e dirigir perigosamente por uma rodovia do Distrito Federal, nesta sexta-feira (29). O servidor público justificou que tinha pressa para ministrar remédios ao pai e por isso furou bloqueio. Ele pagou fiança e foi liberado, […]

Maisse Cunha Publicado em 30/03/2019, às 12h57 - Atualizado em 31/03/2019, às 07h35

Delegado assinou dois teros circunstanciados, pagou fiança e foi liberado (Foto: Reprodução/Vídeo)
Delegado assinou dois teros circunstanciados, pagou fiança e foi liberado (Foto: Reprodução/Vídeo) - Delegado assinou dois teros circunstanciados, pagou fiança e foi liberado (Foto: Reprodução/Vídeo)

Delegado afastado da Polícia Federal acabou detido por dano ao patrimônio após furar blitz do Detran (Departamento Estadual de Trânsito) e dirigir perigosamente por uma rodovia do Distrito Federal, nesta sexta-feira (29). O servidor público justificou que tinha pressa para ministrar remédios ao pai e por isso furou bloqueio.

Ele pagou fiança e foi liberado, segundo a Polícia Civil. Câmera acoplada ao uniforme de um dos agentes da autarquia mostra o momento em que o delegado esbarra em dois carros, ao tentar ocupar espaço equivalente a um corredor para motos.

Na filmagem, divulgada pelo Metrópoles, é possível visualizar a tentativa de interceptação do veículo. Com armas de choque empunhadas, os agentes pedem para o delegado descer, mas ele ignora a ordem, passa por cima de uma moto do Detran e corta caminho pelo canteiro central da rodovia.

Em depoimento, o delegado contou que a pressa é porque deveria ministrar medicação para o pai, idoso com problemas cardíacos. Ele negou uso de bebidas alcoólicas, o que ficou comprovado pelas autoridades.

“Houve uma direção bem agressiva, várias irregularidades de trânsito e desobediência à ordem de parada, o que não é natural. Diante dos danos praticados, ele vai responder a inquérito de dano ao patrimônio público e termo circunstanciado por dano a particular. Um dos motoristas atingidos por ele veio registrar boletim de ocorrência”, detalha o delegado Rafael Sampaio Sampaio, da 38ª Delegacia de Polícia de Vicente Pires.

Ainda segundo o Metrópolis, o servidor assinou dois termos circunstanciados, um por desobediência e outro por dano a um bem particular.  Sampaio revela que um agente esteve na casa do delegado e constatou a doença do pai do policial federal.

Jornal Midiamax