Cotidiano

Veterinário é autuado por manter macaco-prego ilegalmente e tem clínica interditada

Através de uma denúncia, uma equipe da PMA (Polícia Militar Ambiental) de Dourados, autuou na tarde desta terça-feira (10), um médico veterinário de Ponta Porã, a 348 quilômetros de Campo Grande, por manter um macaco-prego de forma ilegal em sua clínica que foi interditada. De acordo com as informações, os policiais foram acionados pelo CCZ […]

Ana Paula Chuva Publicado em 11/09/2019, às 15h02 - Atualizado às 15h03

(Divulgação, PMA)
(Divulgação, PMA) - (Divulgação, PMA)

Através de uma denúncia, uma equipe da PMA (Polícia Militar Ambiental) de Dourados, autuou na tarde desta terça-feira (10), um médico veterinário de Ponta Porã, a 348 quilômetros de Campo Grande, por manter um macaco-prego de forma ilegal em sua clínica que foi interditada.

De acordo com as informações, os policiais foram acionados pelo CCZ (Centro de Controle de Zoonoses) de Ponta Porã e no local o médico e proprietário da clínica disse que o animal seria de uma paciente paraguaia, mas se recusou a identifica-la.

O animal foi apreendido e encaminhado ao CRAS (Centro de Reabilitação de Animais Silvestres) de Campo Grande, e o médico foi autuado e multado em R$ 500 e teve sua clínica interditada pelo CCZ. Ele deve responder por crime ambiental com condenação de seis meses a um ano de prisão.

Jornal Midiamax