Cotidiano

Zaupa, promotor da infância, rebate Harfouche e diz que Proceve passa por atualização

Titular da 27ª Promotoria de Justiça da Infância e da Juventude de Campo Grande, o promotor Fernando Martins Zaupa afirmou em nota de esclarecimento que são desenvolvidas ‘novas linhas de entendimento’ e aperfeiçoamento do Proceve (Programa de Conciliação para prevenir a Evasão e a Violência Escolar) em ‘detrimento de ideologia mais punitivista’. A nota foi […]

Evelin Cáceres Publicado em 09/10/2019, às 11h10 - Atualizado às 18h31

O promotor de Justiça Fernando Zaupa e o procurador Sérgio Harfouche
O promotor de Justiça Fernando Zaupa e o procurador Sérgio Harfouche - O promotor de Justiça Fernando Zaupa e o procurador Sérgio Harfouche

Titular da 27ª Promotoria de Justiça da Infância e da Juventude de Campo Grande, o promotor Fernando Martins Zaupa afirmou em nota de esclarecimento que são desenvolvidas ‘novas linhas de entendimento’ e aperfeiçoamento do Proceve (Programa de Conciliação para prevenir a Evasão e a Violência Escolar) em ‘detrimento de ideologia mais punitivista’.

A nota foi emitida após posicionamento do procurador de Justiça Sérgio Harfouche ao Midiamax Entrevista sobre o Proceve, usado como base para a Lei Paz nas Escolas. Na entrevista, Harfouche defendeu castigos físicos como forma de orientação e disciplina dos filhos e destacou que a Lei tem sido pouco aplicada em ‘algumas escolas’ por falta de apoio.

Zaupa afirma que são feitas tratativas para otimização da legislação vigente e eficiência nas medidas adotadas, ‘com significativa mudança no antigo projeto denominado Proceve, anteriormente em vigor nesta Promotoria de Justiça e que não se mostra mais consentâneo com as linhas pedagógicas atualizadas da socioeducação.

Confira a nota na íntegra:

Zaupa, promotor da infância, rebate Harfouche e diz que Proceve passa por atualização

Jornal Midiamax