Cotidiano

Com vaquinha solidária, instituição de MS para alunos especiais paga documentação

Após o anúncio de fechamento da APAE (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais) em Batayporã, a 306 quilômetros de Campo Grande, por falta de falta de repasse da prefeitura, uma vaquinha solidária arrecadou fundou para que a instituição quitação a documentação junto à Receita Federal para regularizar o convênio com o município. De acordo […]

Ana Paula Chuva Publicado em 11/08/2019, às 08h26

(Divulgação, Nova News)
(Divulgação, Nova News) - (Divulgação, Nova News)

Após o anúncio de fechamento da APAE (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais) em Batayporã, a 306 quilômetros de Campo Grande, por falta de falta de repasse da prefeitura, uma vaquinha solidária arrecadou fundou para que a instituição quitação a documentação junto à Receita Federal para regularizar o convênio com o município.

De acordo com o site Nova News, a Escola de Educação Especial Luz do Amanhã, mantida pela APAE, e única que atende alunos especiais no município, suspendeu o atendimento aos 82 alunos matriculados devido à falta de rapasses da Prefeitura Municipal desde novembro de 2018. Os valores acumulados chegam a R$ 114 mil.

Os representantes pela instituição solicitaram através da página da APAE no Facebook para o pagamento da guia no valor de R$ 18 mil.

Foram necessárias algumas horas apenas para que o valor arrecadado, somado ao montante angariado com um bazar beneficente fosse o suficiente para quitação da guia efetivado na sexta-feira (9).

Ainda de acordo com o Nova News, nos próximos dias, a documentação deverá estar disponível para a reativação do convênio para regularização dos repasses à instituição.

Jornal Midiamax