Cotidiano

Com menos vagas, clientes estacionam em local proibido na 14 de julho

A 14 de Julho foi inaugurada há uma semana e uma mudança tem causado estranhamento nos clientes: a falta de vagas para estacionar. Entre a avenida Afonso Pena e a Marechal Rondon, os trechos são destinados apenas ao embarque e desembarque, mas nem todo mundo entendeu ou prestou atenção. Nestes trechos, o que não faltava […]

Mylena Rocha Publicado em 06/12/2019, às 13h05

Clientes acabam estacionando em trecho destinado a embarque e desembarque. (Foto: Marcos Ermínio)
Clientes acabam estacionando em trecho destinado a embarque e desembarque. (Foto: Marcos Ermínio) - Clientes acabam estacionando em trecho destinado a embarque e desembarque. (Foto: Marcos Ermínio)

A 14 de Julho foi inaugurada há uma semana e uma mudança tem causado estranhamento nos clientes: a falta de vagas para estacionar. Entre a avenida Afonso Pena e a Marechal Rondon, os trechos são destinados apenas ao embarque e desembarque, mas nem todo mundo entendeu ou prestou atenção.

Com menos vagas, clientes estacionam em local proibido na 14 de julho
Exceto pelos trechos entre Afonso Pena e Marechal Rondon, há espaço para estacionamento na 14 de Julho. (Foto: Marcos Ermínio)

Nestes trechos, o que não faltava era veículo estacionado e quem só queria parar o carro para embarque ou desembarque de passageiro teve que utilizar uma das duas pistas de circulação. As placas de trânsito avisam que é proibido estacionar, mas a situação ainda causa dúvidas.

Michele Quinones, de 34 anos, trabalha com suporte técnico e diz que ficou confusa com a situação. Apesar da placa de trânsito, os carros estavam estacionados como se ela não existisse. “Não dá para entender direito se pode ou se não pode”, diz a motociclista.

Com menos vagas, clientes estacionam em local proibido na 14 de julho
Iolanda diz que motoristas de aplicativo reclamam da 14 de Julho. (Foto: Marcos Ermínio)

A comerciante Leonilda Graciane contou que os fiscais até já multaram alguns motoristas desavisados, mas o problema continua acontecendo. “Já multaram aqui na frente, motos principalmente”, conta.

A atendente Iolanda Barros, de 28 anos, conta que pediu um carro por aplicativo para vir até o centro de Campo Grande, mas que os motoristas não estão nada satisfeitos com a situação da 14 de Julho. “Eles estão reclamando bastante porque não tem onde parar para a gente descer”, conta.

Jornal Midiamax