Cotidiano

Após protesto contra ‘trecho da morte’ em avenida de Dourados, Agesul promete duplicação

Motivo de manifestação nesta semana por populares que pedem mais segurança, a rua Coronel Ponciano em Dourados pode passar por um processo de revitalização com duplicação a partir do próximo ano. De acordo com a Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos) uma licitação para estudo da obra deve ser aberta no próximo mês visando […]

Renato Giansante Publicado em 26/09/2019, às 11h49 - Atualizado às 12h37

Ação realizada na terça-feira (Divulgação)
Ação realizada na terça-feira (Divulgação) - Ação realizada na terça-feira (Divulgação)

Motivo de manifestação nesta semana por populares que pedem mais segurança, a rua Coronel Ponciano em Dourados pode passar por um processo de revitalização com duplicação a partir do próximo ano. De acordo com a Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos) uma licitação para estudo da obra deve ser aberta no próximo mês visando ter um projeto de custos e o que deve ser feito no local.

Em contato com o Jornal Midiamax, a assessoria da agência confirmou que a licitação deve ser publicada na primeira quinzena de outubro. Somente após o recebimento e análise desses projetos o governo irá divulgar um cronograma das obras e o que realmente será realizado. O objetivo é duplicar a via e trazer mais segurança.

A princípio, o recurso destinado para esta obra em Dourados deverá ser 100% da Fundersul (Fundo de Desenvolvimento do Sistema Rodoviário do Estado de Mato Grosso do Sul). O início da duplicação deve acontecer somente em 2020.

Após protesto contra 'trecho da morte' em avenida de Dourados, Agesul promete duplicação
Ação realizada por populares (Divulgação)

Manifestação

Na terça-feira (24), o Conselho de leigos/leigas da Diocese de Dourados promoveu o movimento “Todos pela Coronel Ponciano” com distribuição de panfletos aos motoristas e tentando chamar atenção das autoridades para providências na via de importante acesso a vários bairros e localidades como a prefeitura, UPA e estádio Douradão. Cerca de 30 pessoas participaram além do apoio da Guarda Municipal e Agetran (Agência Municipal de Trânsito).

De acordo com uma das organizadoras da ação, Ana Maria, o objetivo era além de buscar melhorias estruturais também realizar uma educação de trânsito e com isso faixas foram levadas e panfletos distribuídos para os motoristas.

Entre as melhorias solicitadas pelo grupo, estavam a instalação de quebra-molas, faixas elevadas, lombadas eletrônicas, viaduto na rodovia BR-163 e também entre o 4º Plano e Campo Dourado, além de passarelas. A ação foi concentrada em frente à prefeitura de Dourados.

E a prefeitura?

O Jornal Midiamax também buscou contato com a prefeitura de Dourados através da Agetran para saber as providências que estão sendo tomadas na via.

De acordo com a diretora de trânsito, Mariana de Souza Neto, há projetos em análise para a instalação de um divisor físico entre as pistas com objetivo de evitar a conversão à esquerda, que para ela, é um dos principais motivos de acidentes.

A diretora também relatou que a prefeitura pretende instalar redutores de velocidade como radares e passarelas elevadas, mas estes precisam de licitação.

Em ambas as medidas, a prefeitura não dá datas para soluções.

Os acidentes

Somente nos últimos 90 dias, pelo menos quatro pessoas morreram em acidentes de trânsito na Coronel Ponciano. As vítimas fatais conduziam motocicletas. O mais recente aconteceu em agosto com a morte de um mototaxista.

Jornal Midiamax