Cotidiano

Prefeitura quer fazer mudanças no brasão e bandeira de Campo Grande

Projeto de lei para reformular símbolos da cidade está em tramitação na Câmara

Richelieu Pereira Publicado em 15/07/2018, às 17h07 - Atualizado em 16/07/2018, às 16h09

Bandeira de Campo Grande. (Foto: Reprodução/Prefeitura)
Bandeira de Campo Grande. (Foto: Reprodução/Prefeitura) - Bandeira de Campo Grande. (Foto: Reprodução/Prefeitura)

A Prefeitura de Campo Grande enviou à Câmara de Vereadores projeto de lei para reformular o brasão e bandeira do município. Além da adequação das cores destes símbolos da cidade, a proposta pretende atualizar a legislação quanto ao uso e representação dos mesmos.

Caso aprovado, as especificidades quanto às cores, tamanho e modelo, serão procedidas em regulamento a ser baixado por ato do Poder Executivo.

Pela proposta que está em tramitação no Legislativo, a mudança se justifica pelo fato de o brasão e a bandeira de Campo Grande terem sido instituídos em 1967, quando a cidade pertencia ao então estado de Mato Grosso unificado. Neste caso a simbologia adotada representava aquele momento.

“A readequação do Brasão de Armas implicará também na reformulação da Bandeira do município, pois esta também foi criada anteriormente a elação de Campo Grande a Capital do Estado, e traz no quadrilátero central a aplicação do Brasão de Armas em fundo amarelo, ao representar a coroa na cor dourada este necessita ser alterado para oferecer contraste, além disso, considerar os aspectos históricos, a cor do quadrilátero central da Bandeira voltaria a ser representada em branco que simboliza Fé, Luz, Pureza e Integridade, como foi representada inicialmente, na criação da Bandeira”, diz o texto do projeto.

Além da adequação das cores do brasão e da bandeira do município, outro problema apontado pela prefeitura é a não atualização da legislação municipal quanto ao uso e representação dos seus símbolos.

“Ocasionando a descaracterização destes com o passar dos anos, sobretudo pela desinformação e pelas mudanças de gestão dos poderes municipais”, pondera a gestão da Capital.

Caso aprovado, as especificidades quanto às cores, tamanho e modelo, serão procedidas em regulamento a ser baixado por ato do Poder Executivo.

Jornal Midiamax